O Mundo do Software Livre muito além do Linux! (Notícias e Dicas)

Aúncio


sábado, setembro 27, 2008

Agência Brasil - Obra completa de Machado de Assis em versão digital é lançada hoje - Internet

 
23 de Setembro de 2008 - 17h08 - Última modificação em 24 de Setembro de 2008 - 20h04


Obra completa de Machado de Assis em versão digital é lançada hoje

Amanda Cieglinski
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

Brasília - Como parte das comemorações ao centenário da morte de Machado de Assis, que será celebrado no dia 29 de setembro, o Ministério da Educação (MEC) lança hoje (23) a obra completa do autor em versão digital, que estará disponível gratuitamente na internet. Entre os 243 arquivos que formam a coletânea estão romances como Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas, poesias e contos.

“Já existe uma série de materiais digitalizados, mas sem critérios de confiabilidade e não de uma forma organizada. O que a gente fez foi organizar esse material e revisá-lo a partir das edições que são referência. Foi uma pesquisa ampla dos materiais publicados, incluindo arquivos que não estavam digitalizados”, explica o coordenador do portal Domínio Público, Marco Antonio Rodrigues.

O site é o responsável pelo projeto em parceria com o Núcleo de Pesquisa e Informática, Literatura e Lingüística (Nupill), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Rodrigues explica que a obra de Machado de Assis já é de domínio público há 50 anos, mas não estava disponível ao público de forma organizada. “Desde a época do presidente Juscelino Kubitschek que o governo tenta mediar essa questão do oferecimento da obra de Machado para o público em geral. A internet traz essa possibilidade, ao mesmo tempo em que você pode comprar as obras, você pode ter acesso na rede”, avalia.

Junto com as obras digitalizadas o MEC lança também um hotsite em comemoração ao centenário da morte do escritor. Lá o público terá acesso a estudos, teses e dissertações sobre o autor, biografias, depoimentos de autores contemporâneos a Machado de Assis e links para sites sobre o assunto.

Outro destaque do portal é o vídeo “Machado de Assis, um mestre na periferia” que foi produzido pela TV Escola e traz depoimentos de especialistas na obra do autor que discutem a relação da literatura com a realidade nacional.

O hotsite e as obras em formato digital serão lançados hoje, às 18h, em um evento na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. A programação inclui ainda a entrega do Prêmio Camões 2008, maior premiação para autores de língua portuguesa, ao brasileiro João Ubaldo Ribeiro. Haverá ainda o lançamento de uma exposição sobre Machado de Assis, de uma versão fac-símile do conto O Espelho e de uma versão em braile de O Alienista, ambos do autor.

A matéria foi alterada para correção do nome do entrevistado  



Agência Brasil - Obra completa de Machado de Assis em versão digital é lançada hoje - Internet

 



 

Technorati Marcas: : , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , ,

 







quarta-feira, setembro 24, 2008

Agência Brasil - Obra completa de Machado de Assis em versão digital é lançada hoje - Internet

 
23 de Setembro de 2008 - 17h08 - Última modificação em 23 de Setembro de 2008 - 17h08


Obra completa de Machado de Assis em versão digital é lançada hoje

Amanda Cieglinski
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

Brasília - Como parte das comemorações ao centenário da morte de Machado de Assis, que será celebrado no dia 29 de setembro, o Ministério da Educação (MEC) lança hoje (23) a obra completa do autor em versão digital, que estará disponível gratuitamente na internet. Entre os 243 arquivos que formam a coletânea estão romances como Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas, poesias e contos.

“Já existe uma série de materiais digitalizados, mas sem critérios de confiabilidade e não de uma forma organizada. O que a gente fez foi organizar esse material e revisá-lo a partir das edições que são referência. Foi uma pesquisa ampla dos materiais publicados, incluindo arquivos que não estavam digitalizados”, explica o coordenador do portal Domínio Público, Marco Antônio Guimarães.

O site é o responsável pelo projeto em parceria com o Núcleo de Pesquisa e Informática, Literatura e Lingüística (Nupill), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Guimarães explica que a obra de Machado de Assis já é de domínio público há 50 anos, mas não estava disponível ao público de forma organizada. “Desde a época do presidente Juscelino Kubitschek que o governo tenta mediar essa questão do oferecimento da obra de Machado para o público em geral. A internet traz essa possibilidade, ao mesmo tempo em que você pode comprar as obras, você pode ter acesso na rede”, avalia.

Junto com as obras digitalizadas o MEC lança também um hotsite em comemoração ao centenário da morte do escritor. Lá o público terá acesso a estudos, teses e dissertações sobre o autor, biografias, depoimentos de autores contemporâneos a Machado de Assis e links para sites sobre o assunto.

Outro destaque do portal é o vídeo “Machado de Assis, um mestre na periferia” que foi produzido pela TV Escola e traz depoimentos de especialistas na obra do autor que discutem a relação da literatura com a realidade nacional.

O hotsite e as obras em formato digital serão lançados hoje, às 18h, em um evento na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. A programação inclui ainda a entrega do Prêmio Camões 2008, maior premiação para autores de língua portuguesa, ao brasileiro João Ubaldo Ribeiro. Haverá ainda o lançamento de uma exposição sobre Machado de Assis, de uma versão fac-símile do conto O Espelho e de uma versão em braile de O Alienista, ambos do autor.

 



Agência Brasil - Obra completa de Machado de Assis em versão digital é lançada hoje - Internet

 



 

Technorati Marcas: : , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , ,

 







sábado, setembro 20, 2008

Agência Brasil - Uma em cada cinco casas brasileiras tinha acesso à internet em 2007 - Internet

 
18 de Setembro de 2008 - 11h31 - Última modificação em 18 de Setembro de 2008 - 11h31


Uma em cada cinco casas brasileiras tinha acesso à internet em 2007

Luciana Lima
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

Brasília - Uma em cada cinco casas brasileiras tinha acesso à internet no ano de 2007. É o que revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) 2007, divulgada hoje (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A pesquisa demonstra um grande avanço em relação a 2001, quando o item passou a fazer parte das estatísticas. Naquele ano, havia 6 milhões de domicílios com microcomputador, sendo 4 milhões com conexão à internet. Em 2007, dos 56,3 milhões de residências brasileiras, 15 milhões tinham computador (26,6%). Desses, 11,4 milhões tinham acesso à rede mundial.

Apesar do avanço, a distribuição regional dos lares com computadores e com acesso à internet ainda apontava desigualdades em 2007.

Mais da metade dos domicílios com computador (8,8 milhões) estava na Região Sudeste. Desses, 6,9 milhões tinham acesso à internet. O Sudeste era a região com o maior percentual de lares conectados à rede mundial de computadores no ano passado.

Em seguida apareciam o Sul (24%); o Centro-Oeste (18,4%), o Nordeste (8,8%) e o Norte (8,2%).



 


Agência Brasil - Uma em cada cinco casas brasileiras tinha acesso à internet em 2007 - Internet

 



 

 

 

 







quinta-feira, setembro 18, 2008

Agência Brasil - Uma em cada cinco casas brasileiras tinha acesso à internet em 2007 - Internet

 
18 de Setembro de 2008 - 11h31 - Última modificação em 18 de Setembro de 2008 - 11h31


Uma em cada cinco casas brasileiras tinha acesso à internet em 2007

Luciana Lima
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

Brasília - Uma em cada cinco casas brasileiras tinha acesso à internet no ano de 2007. É o que revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) 2007, divulgada hoje (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A pesquisa demonstra um grande avanço em relação a 2001, quando o item passou a fazer parte das estatísticas. Naquele ano, havia 6 milhões de domicílios com microcomputador, sendo 4 milhões com conexão à internet. Em 2007, dos 56,3 milhões de residências brasileiras, 15 milhões tinham computador (26,6%). Desses, 11,4 milhões tinham acesso à rede mundial.

Apesar do avanço, a distribuição regional dos lares com computadores e com acesso à internet ainda apontava desigualdades em 2007.

Mais da metade dos domicílios com computador (8,8 milhões) estava na Região Sudeste. Desses, 6,9 milhões tinham acesso à internet. O Sudeste era a região com o maior percentual de lares conectados à rede mundial de computadores no ano passado.

Em seguida apareciam o Sul (24%); o Centro-Oeste (18,4%), o Nordeste (8,8%) e o Norte (8,2%).



 


Agência Brasil - Uma em cada cinco casas brasileiras tinha acesso à internet em 2007 - Internet

 



 

 

 

 







quarta-feira, setembro 17, 2008

Agência Brasil - Google se compromete a repassar informações sobre pedofilia na internet à Justiça - Internet

 
2 de Julho de 2008 - 11h50 - Última modificação em 2 de Julho de 2008 - 11h50


Google se compromete a repassar informações sobre pedofilia na internet à Justiça

Priscilla Mazenotti
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

Brasília - Depois de terem sido notificados pelo Ministério Público e convocados pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, representantes brasileiros do site de busca Google assinaram hoje (2) Termo de Ajustamento de Conduta em que a empresa se compromete a colaborar com as investigações de crimes de pedofilia na internet.

Pelo acordo, o Google terá de encaminhar ao Ministério Público e à Polícia Federal os dados sobre pedofilia de usuários do site de relacionamento Orkut. Deverá, também, armazenar essas informações por seis meses. O descumprimento das cláusulas resultarão multa diária de R$ 25 mil.

O site ainda será obrigado a cumprir a legislação brasileira sobre crimes cibernéticos. Até a notificação do Ministério Público de São Paulo, a Google alegava que, por ser uma empresa americana, estava sujeita apenas à legislação dos Estados Unidos.

"A Google se recusou a estabelecer qualquer comunicação com as autoridades brasileiras. Inúmeras tentativas foram feitas para ajustar a conduta da empresa. Foi preciso que a CPI convocasse o diretor geral a prestar depoimento para que a corporação finalmente atendesse às formulações elaboradas pelo Ministério Público”, explicou o procurador da República Sérgio Suiama.

"Prevaleceu o bom-senso", disse o relator da CPI da Pedofilia, senador Demóstenes Torres (DEM-GO). "A pedofilia acontece em 90% dos sites mantidos pelo Google, especialmente o Orkut. Foi um gol a favor do Brasil", completou o senador.

De acordo com o parlamentar, a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta abre precedente para que o Google também assine documentos semelhantes em outros países. "Se assinou no Brasil, vai ter de assinar na Índia, no Japão, na Alemanha e assim por diante. É um instrumento em favor de se combater um dos crimes mais nojentos que temos que é a pedofilia", disse.

O representante do Google no Brasil, Alexandre Hohagen, espera que, a partir de agora, se possa manter um "entendimento de alto nível" com as autoridades brasileiras. "Quero reiterar o nosso compromisso com a sociedade brasileira e com a lei vigente. Evoluímos para um novo patamar de proteção da infância", analisou.



 


Agência Brasil - Google se compromete a repassar informações sobre pedofilia na internet à Justiça - Internet

 



 

 

 

 







Agência Brasil - Telefonica diz que acesso à internet em São Paulo foi restabelecido - Internet

 
4 de Julho de 2008 - 12h52 - Última modificação em 4 de Julho de 2008 - 12h52


Telefonica diz que acesso à internet em São Paulo foi restabelecido

Marli Moreira
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

São Paulo - Depois de permanecer mais de 24 horas fora do ar, o sistema de transmissão de dados da companhia Telefônica foi plenamente restabelecido às 23h de ontem (3), informou a empresa por meio de assessoria de imprensa. Por enquanto, conforme a companhia, ainda não se sabe exatamente qual foi o motivo para a falha técnica classificada pela empresa de complexa e rara. Uma equipe técnica está investigando os motivos.

A última nota oficial da companhia informou que os serviços começaram a ser normalizados às 20h30 de ontem, tanto na capital paulista quanto nos demais municípios da Grande São Paulo, nas cidades do Vale do Paraíba e do litoral paulista. Só às 23h os serviços foram totalmente normalizados.

O problema ocorrido nos serviços de banda larga do provedor Speedy impediu os acessos de 2,4 milhões de assinantes ao sistema de internet. Mas seus reflexos acabaram afetando um universo bem maior, porque a pane prejudicou o atendimento público em diversos setores, como os serviços oferecidos nas unidades do Poupatempo.

Nessas unidades são atendidas, em média, entre 85 mil e 90 mil pessoas por dia, interessadas em obter documentos como carteiras de identidade e de habilitação, entre outros serviços públicos. Segundo a assessoria de imprensa da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), o fluxo de informações nos serviços públicos foi reduzido ontem a apenas 10%.


 



Agência Brasil - Telefonica diz que acesso à internet em São Paulo foi restabelecido - Internet

 



 

 

 

 







Agência Brasil - Assinado decreto que cria programa para facilitar compra de computador por professores - Internet

 
4 de Julho de 2008 - 13h54 - Última modificação em 4 de Julho de 2008 - 14h07


Assinado decreto que cria programa para facilitar compra de computador por professores

Yara Aquino
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

Brasília - O decreto que cria o Programa Computador Portátil para Professores foi assinado hoje (4) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pelo programa, professores da rede pública e da rede privada poderão adquirir computadores portáteis, em condições facilitadas, com preço à vista de até R$ 1 mil e frete e seguros incluídos.

A pagamento também poderá ser parcelado em até dois anos junto aos bancos, que começam se credenciar agora que o decreto foi assinado. As taxas de juros vão variar entre 1,4% e 1,8% ao mês.

O projeto se destina aos cerca de 3,4 milhões de professores do ensino básico até o universitário. Ficam de fora professores de cursinhos pré-vestibulares, de escolas de música e de idiomas e de academias de ginástica.

Cada educador pode adquirir apenas um computador – o controle será feito pelos Correios pelo número do CPF do comprador. As vendas começarão em setembro, pelas capitais. No caso do pagamento à vista, o professor deverá ir a uma agência dos Correios ou a uma agência bancária credenciada pelo programa e escolher entre as configurações de computadores disponíveis.

Para fazer o financiamento, o professor deverá apresentar os documentos necessários em uma agência dos Correios ou diretamente no banco. Com a adesão dos bancos ao programa, será possível descontar o valor da parcela diretamente na folha de pagamento.

Nos dois casos, é necessário apresentar a carteira de identificação de professor, que comprova a atividade profissional. Após o pedido ou a liberação do financiamento, o computador é entregue em casa pelos Correios em cerca de 20 dias.

Ao apresentar o programa, o assessor especial da Presidência da República, César Alvarez, informou que haverá 12 mil pontos de venda em todo o país, já que os computadores serão adquiridos nas agências dos Correios. Segundo Alvarez, passará a ser possível também a aquisição pela internet.

Não há orçamento previsto para o programa, que conta com a adesão de empresas fabricantes de computadores, de bancos públicos e privados e de criação de linha de empréstimo para aquisição dos equipamentos.

A secretária-executiva do Conselho de Secretários Estaduais de Educação (Consed), Wanessa Sechim, ressaltou a importância da compra do computador para a formação continuada dos professores e para preparar aulas com conteúdos atuais. “Falamos em inclusão digital dos alunos, e agora surge a possibilidade de inclusão digital dos professores, uma vez que os custos vão ser inferiores aos do mercado. Acreditamos que vai favorecer diretamente a metodologia de ensino e o planejamento educacional”, disse.

Além do presidente Lula, participaram da cerimônia, os ministros da Educação, Fernando Haddad, das Comunicações, Hélio Costa, e a chefe da Casa Civil da Presidência da República, ministra Dilma Rousseff.

 


 


Agência Brasil - Assinado decreto que cria programa para facilitar compra de computador por professores - Internet

 



 

 

 

 







Agência Brasil - Ministro das Comunicações admite vulnerabilidade do sistema de internet - Internet

 
4 de Julho de 2008 - 16h37 - Última modificação em 4 de Julho de 2008 - 18h28


Ministro das Comunicações admite vulnerabilidade do sistema de internet

Yara Aquino
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

Brasília - O ministro das Comunicações, Hélio Costa, admitiu hoje (4) a vulnerabilidade do sistema de transmissão de dados e de acesso à internet.

"O sistema, lamentavelmente, é vulnerável. Isso já aconteceu em outros países. Não é a primeira vez que acontece no mundo. Já aconteceu nos Estados Unidos, na Europa e, infelizmente agora, em São Paulo. Temos que estar preparados sempre com a rede B, mas, infelizmente, a rede B também falhou em São Paulo", afirmou o ministro, ao comentar a pane no sistema de transmissão de dados da companhia Telefônica, que ficou fora do ar por 24 horas no estado.

Segundo o ministro, ainda não se pode falar em punição nesse caso, porque, até agora, não foi identificada a causa do problema. "Não podemos ainda afirmar absolutamente nada, porque não se tem nenhuma notícia do que causou essa pane. Estamos aguardando pronunciamentos técnicos da Anatel [Agência Nacional de Telecomunicações]”.

Hélio Costa disse que  não há risco de ocorrência de caso semelhante em outros grandes centros, com Rio de Janeiro e Belo Horizonte, porque há uma espécie de plano B, que seria uma linha para atender a esse tipo de emergência.

O sistema de transmissão de dados da Telefônica, que foi plenamente restabelecido às 23h de ontem (3), impediu os acessos de 2,4 milhões de assinantes ao sistema de internet. Diversos serviços à população foram prejudicados.

O ministro informou que conversou com o presidente da Telefônica, Antônio Carlos Valente, que reconheceu a deficiência do sistema durante 24 horas e se disse pronto para receber todas as reclamações.



 


Agência Brasil - Ministro das Comunicações admite vulnerabilidade do sistema de internet - Internet

 



 

Technorati Marcas: : , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , ,

 







Agência Brasil - Computador permite acesso a novas práticas pedagógicas, diz Haddad - Internet

 
4 de Julho de 2008 - 16h43 - Última modificação em 4 de Julho de 2008 - 16h43


Computador permite acesso a novas práticas pedagógicas, diz Haddad

Amanda Cieglinski
Repórter da Agência Brasil

 
envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito
Roosewelt Pinheiro/ABr
Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lança Programa Computador Portátil para Professor, que vai permitir a professores das redes pública e privada a compra de laptops de baixo custo com condições diferenciadas de financiamentoBrasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lança Programa Computador Portátil para Professor, que vai permitir a professores das redes pública e privada a compra de laptops de baixo custo com condições diferenciadas de financiamento
Brasília - Os 3,4 milhões professores da rede pública e privada, de todos os níveis de ensino, terão a tecnologia da informação a seu dispor para ensinar melhor. Foi o que afirmou hoje (4) o ministro da Educação, Fernando Haddad, no lançamento do programa Computador Portátil para Professores, em cerimônia no Palácio do Planalto.

“O acesso à rede mundial de computadores vai permitir a atualização de práticas pedagógicas, que se valem da tecnologia da informação e o professor é o mais interessado em se habilitar para ensinar melhor”, afirmou. Pelo programa, os docentes poderão adquirir laptops, em condições facilitadas, com preço à vista de até R$ 1 mil.

O secretário da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino (Contee), José Thadeu de Almeida, ressaltou que o incentivo à compra de computadores deve vir acompanhada de um processo de formação.

“O computador é uma importante fonte acesso à informação, à cultura e ao conhecimento, mas também é uma ferramenta pedagógica. Para isso é necessário um acompanhamento do processo formativo para aqueles que não têm essa compreensão. É necessário que os atuais cursos de pedagogia e outras áreas de graduação envolvendo a educação, além dos cursos de formação continuada, comecem a preparar os professores para o uso dessa ferramenta nesse sentido”, avaliou Almeida.

Ele destacou, ainda, que os professores “ficam atrás” dos alunos na inclusão digital não só apenas nas escolas particulares, mas também nas públicas. “Com as lan houses se espalhando, além dos pontos de acesso público à internet, as crianças e jovens têm deixado o professorado um pouco atrás nessa relação com a informática. O programa pode colocar os dois em condições iguais”.


 


Agência Brasil - Computador permite acesso a novas práticas pedagógicas, diz Haddad - Internet