O Mundo do Software Livre muito além do Linux! (Notícias e Dicas)

Aúncio


quarta-feira, setembro 29, 2010

PSL-Brasil - Alog migra 150 clientes para o IPV6 - Software Livre

Alog migra 150 clientes para o IPV6 September 21, 2010, by Vitorio Furusho - No comments yet
Viewed 191 times
 Go back to Empresas

Com o avanço da internet e o uso cada vez maior da rede, os endereços IP, que hoje utilizam o protocolo IPV4, estão se esgotando. Antevendo esta situação e para atender ao mercado, a Alog Data Centers, provedor de infraestrutura de TI, investiu R$ 1 milhão em seu projeto de IPV6, que inclui a modernização do parque instalado, atualização de software, processamento de informações e treinamento das equipes no uso e operação do IPV6.

Em todo o Grupo Alog já existem 23 mil sites de pequenas empresas operando em pilha dupla – servidor conectado nas duas redes (IPV4 e IPV6) - e 150 projetos em IPV6 já foram contratados por médias e grandes corporações.

“Convidamos algumas companhias para testarem o novo protocolo, e em pouco tempo somamos mais de 150 projetos, o que mostra a demanda do mercado pelo novo protocolo”, afirma Raphael Bittencourt, gerente da área de redes da Alog Data Center.

Segundo Bittencourt, todas as implantações foram feitas para que a estrutura esteja acessível tanto para os clientes que já possuam o novo protocolo, quanto para aqueles que ainda só operam em IPV4.

“O IPV6 já vem sendo utilizado há algum tempo, mas, agora, sua implantação deve ser acelerada. Ele é imprescindível para a continuidade do crescimento e evolução da Internet", diz o executivo.

"As empresas que não apostarem no novo protocolo, fatalmente ficarão ilhadas, já que quem opera em IPV6 não enxerga os sites que estão em IPV4, por isso é tão importante operarmos em pilha dupla neste momento de transição”, completa Bittencourt.

A empresa aposta que até o final do ano novos projetos em IPV6 devam ser contratados.O conceito do IPV6 existe desde 1994, quando o IETF (Internet Engineering Task Force) mediu o crescimento da rede mundial de Internet e projetou o fim dos endereços IP que usamos hoje (os chamados IPV4).

O esgotamento dos endereços IPV4 está previsto para a primeira metade de 2011, e embora ainda exista um número expressivo de endereços IP, acredita-se que o rápido crescimento da Internet os consumirá muito rapidamente. A solução para isso é a adoção em massa do IPV6, o que deverá movimentar o mercado nos próximos meses. “A adoção do IPV6 representa um grande desafio para todos os setores, que ainda precisam aprender sobre o seu funcionamento", conclui Bittencourt.

* fonte: Convergência Digital

* Saiba mais sobre IPv4, aqui

* Saiba mais sobre IPv6, aqui


PSL-Brasil - Alog migra 150 clientes para o IPV6 - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Empresários buscam negócios em TV Digital na África do Sul - Software Livre

Empresários buscam negócios em TV Digital na África do Sul September 21, 2010, by Vitorio Furusho - No comments yet
Viewed 190 times
 Go back to Governos

Uma nova missão empresarial brasileira chega nesta segunda-feira, 20/9, à África do Sul para defender o padrão nipo-brasileiro – ISDB-T – de televisão digital. A delegação é formada por oito empresários, além de um representante do Ministério das Comunicações.

A ideia é reforçar a proposta de que a indústria da África do Sul pode se desenvolver com a implantação do padrão nipo-brasileiro de TV Digital. O Brasil promete apoio técnico para formar especialistas locais, principalmente na área de software, e revigorar as empresas do país caso o ISDB-T seja adotado.

“O Ministério das Comunicações pretende fortalecer a posição do nosso sistema na região da África Austral. O Brasil busca uma reversão da decisão de alguns países da área, que aderiram ao DVB-T, o padrão europeu”, ressalta o assessor da Secretaria de Telecomunicações, Flávio Lenz, que faz parte da comitiva.

No primeiro semestre, as 15 nações integrantes da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) resolveram reabrir a discussão sobre o padrão para as transmissões em TV Digital e rever a decisão sobre qual sistema adotar. A África do Sul, por exemplo, já havia escolhido o DVB-T, mas agora estuda a possibilidade de migrar para o padrão nipo-brasileiro. A mudança é possível e já ocorreu em outros países. É o caso da Argentina, que havia escolhido o sistema norte-americano e, ao verificar que teria mais benefícios com o ISDB-T, alterou a resolução.

Na África do Sul, serão três dias de reuniões com integrantes do governo, imprensa e radiodifusores em Johannesburgo, maior cidade do país, e também na capital administrativa, Pretória. Estão previstos encontros com membros do Departamento de Comunicações da África do Sul (órgão equivalente ao Ministério das Comunicações daqui); da agência reguladora, a Icasa; além de radiodifusores, jornalistas e integrantes da Associação Nacional da Indústria de componentes eletrônicos (Namec). O governo sul-africano deverá anunciar a decisão por qual padrão ainda este ano.

* Com informações do Minicom

* fonte: Convergência Digital


PSL-Brasil - Empresários buscam negócios em TV Digital na África do Sul - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Construa de forma fácil aplicações para diversas distribuições Linux e múltiplas plataformas - Software Livre

Construa de forma fácil aplicações para diversas distribuições Linux e múltiplas plataformasSeptember 22, 2010, by Carlos Ribeiro - No comments yet
Viewed 181 times
 Go back to Comunidade

Conf2010_250px2_register

Sob o titulo "colaboração através das fronteiras" a conferência openSUSE 2010 ira começar em pouco menos de um mês. Este artigo destaca um dos principais temas desta conferência - uma tecnologia que realmente rompe barreiras chamada Build Service. Esta tecnologia, de forma rápida e fácil, ajuda os desenvolvedores a distribuírem seus programas para muitas distribuições Linux diferentes, e a conferência openSUSE oferece a oportunidade perfeita para que você obtenha algumas informações "de dentro da casa" e troque ideias sobre o processo de empacotamento fast-tracking. Leia e aprenda o que o Build Service pode fazer por você!

 

Desafios na distribuição de software - e a solução p { margin-bottom: 0.21cm; }a:link { }

Um dos desafios para desenvolvedores de software Linux é a necessidade de compilar programas para rodar em várias plataformas Linux. Normalmente, isso significa que você precisa ter cada uma das distribuições (em várias versões!) que você suportar e então criar os pacotes binários para cada uma das plataformas - um processo trabalhoso. Embora existam alguns padrões como o Linux Standards Base, que deve atenuar esta situação, normalmente você ainda topar com nomes não padronizados para as dependências e muitas outras questões. Agora temos uma solução: o Build Service.

O Build Service é executado em um servidor e cria pacotes a partir de um sistema operacional virtualizado limpo, isto para cada um dos pacotes que precisam serem construídos. O Build Service irá instalar automaticamente as dependências necessárias (especificado na compilação de arquivos) na imagem virtual e criar o pacote. No caso de ocorrer algum erro, ele irá informar de volta para o empacotador. O openSUSE Build Service rodando no build.opensuse.org atualmente suporta Ubuntu, Red Hat, Mandriva, CentOS, Debian, SLE e Fedora alem do openSUSE. E tudo pode ser controlado através de uma interface web - que suporta até mesmo o Internet Explorer. O openSUSE Build Service é patrocinado pela Novell , AMD , Exchange IP e B1 Systems e cria cerca de 100.000 pacotes de 25 mil usuários que trabalham em 15 mil projetos diferentes - uma carga de trabalho que mantem um parque de mainframe todo ocupado!


Suporte à distribuição e Plataforma

As distribuições Linux suportadas atualmente podem ser encontradas aqui e incluem os últimos três lançamentos do openSUSE Factory, os três últimos lançamentos do SLES, os últimos três versões do Fedora, as duas últimas versões Red Hat e a versão mais recente do CentOS; Debian Stable, Testing e Unstable, os três últimos lançamentos da Mandriva e as três últimas versões do Ubuntu.

A gama de arquiteturas e plataformas suportadas pelo Build Service é impressionante, olhando tanto para trás como processadores de 32 bits PowerPC, enquanto o desenvolvimento vem continuamente avançando sobre suporte ARM. Ubuntu ARM, Debian ARM, conhecidos como PowerPC e releases do openSUSE PowerPC são suportados. Para x86, pacotes de 32 e 64 bits são suportados para todas as distribuições. Tecnicamente, mesmo o Windows quanto o MacOS X são suportados e os desenvolvedores gostariam de dar as boas vindas  a qualquer um que possuir interesse em adicionar suporte para estes sistemas operacionais.

O openSUSE Build Service pretende ser "agnóstico a distro" - e pode ser acessado através de outras distribuições usando uma amigável interface Web, ou através de um cliente de subversion baseada em Python como o cliente de linha de comando chamado OSC. No entanto, este processo continua em desenvolvimento, com algumas questões a serem resolvidas em torno de conflitos entre pacotes padrões de distribuições distintas e os pacotes do OSC, sendo assim, nesta fase é recomendado mais para usuários mais experientes. Para openSUSE, o suporte do OSC é obviamente excelente e muito fácil de usar através de sua interface Web , é possível construir pacotes Linux de todas estas distribuições e plataformas sentado atrás de uma estação de trabalho Windows ou MacOS X!

 

Desenvolvimento e implantação

Se você só precisa de um pacote que esteja disponível para o maior numero de usuários possível, o Build Service é para você. Petr Uzel apresentara uma sessão sobre "Empacotamento Efetivo" durante a conferência para aqueles que querem aprender a serem mais efetivos e claro, o portal wiki Build Service Portal do openSUSE oferece-lhe todas as informações que você precisar para começar seu empacotamento.

Mesmo com boa documentação e algumas sessões excelentes , criar um novo pacote manualmente pode ser uma tarefa complexa para um novo ou inexperiente empacotador. Pacotes multi-distribuição são complicados mesmo para empacotadores experientes. Felizmente, muitas das tarefas necessárias podem ser automatizadas. O desenvolvedor openSUSE Lubos Lunak criou uma ferramenta que torna possível automatizar a criação de pacotes para várias distribuições. Requerimentos de construcao podem ser encontrados a partir de fontes tarballs, tal como os arquivos instalados, criando assim um novo pacote que pode ser tratado por esta ferramenta reduzindo a complexidade de trabalhar com fontes tarballs. Na conferência, Lubos irá demonstrar a sua ferramenta e pedir opiniões e comentários par ajudar a melhorá-lo.

Uma sessão sobre a Build Service na conferência é "Manutenção facilitada com OBS", apresentada por Adrian Schröter. Ele falara sobre a funcionalidade que existe no OBS para preparar, Perguntas e respostas e manutenção de atualizações de versão para distribuições openSUSE ou qualquer outro projeto. O OBS é uma ferramenta colaborativa que permite a criação de projetos e grupos junto aos seus respectivos mantenedores. Desta forma, um desenvolvedor pode preparar as mudanças em uma ramificação do projeto e em seguida pedir para que as alterações sejam mescladas de volta. O OBS também faz resolução automática de dependências para outros pacotes. Se um pacote depende de outro pacote, este pacote será adicionado automaticamente para reconstrução das alterações do pacote. Adrian também irá discutir as próximas mudanças que podem ser encontradas no roadmap do OBS .

Bem como suportar os testes e a construção inicial, o Build Service facilita a criação de imagens de disco com o seu sistema integrado de criação de imagens KIWI . Sendo esta uma ferramenta especialmente útil para administradores de implantação sendo que temos uma variedade cada vez maior de configurações de hardware e máquinas virtuais.

Os repositórios do Build Service podem ser facilmente adicionados ao seu projeto no SUSE Studio, que lhe permite construir sistemas operacionais personalizados como imagens de CD/DVD, USB Live (Pendrives) ou maquinas virtuais - e novamente totalmente através de  um navegador web. Will Stephenson vai falar sobre isso em sua palestra "Espalhar aplicativos através de Live CDs utilizando o OBS e SUSE Studio" durante a conferência, explicando então como fazer isso. Como um desenvolvedor de aplicativos, essa combinação pode ser muito poderosa: você cria um pacote no Build Service (nova versão = apenas upload de novo tarball rápidos ajustes a partir do arquivo de especificação usando uma interface web) - e em questão de minutos, você tem um novo (conjunto de) imagem (s) do SUSE Studio. Estes então poderão rodar em uma variedade de máquinas virtuais, tornando-se ultra-fácil para que seus clientes implementem!. Combine o SUSE Studio com o OBS, e você pode apontar e clicar seu caminho também através de implantação de uma aplicação em uma imagem virtual diretamente a nuvem de serviços como os da Amazon - fazer appliances virtualizados hoje ficou mais fácil do que receita de bolo. Berthold Gunreben discutirá em sua palestra a virtualização do openSUSE "Alice no País das Maravilhas", incluindo uma discussão sobre como gerenciar de forma eficiente os clientes virtuais e a solução de armazenamento DRDB.

 

Upstream Application

O SUSE Studio não é o único lugar onde os pacotes do Build Service estão integrados. A família de websites OpenDesktop.org, incluindo o gtk-apps.org e, ofere ça a integração Build Service. Por exemplo, veja Lucky Backup, que tira proveito disto - oferecendo assim pacotes para cada as principais distribuições, em vez de um tarball obscuro ou suportado apenas para algumas plataformas. Apoiando o tema da conferência openSUSE "colaboração além das fronteiras", as APIs desenvolvidas no OpenDesktop.org são utilizados pela equipe Meego em sua tecnologia própria appstore!. Além disso, como Software's Knut Qt Irvin discutirá na conferência, como a Nokia combinou sua tecnologia Ovi Store para junto ao OBS, para no futuro os usuários do Meego poderem usar a Ovi Store para obter os seus softwares - aplicações gratuitas e pagas.

Entretanto, cada projeto no build.opensuse.org pode ser facilmente obtido pelos usuários através da tecnologia One-Click-Install do openSUSE. Basta visitar software.opensuse.org , pesquisa e clique no botão One-Click-install link para instalar um pacote completo para a construção de sistema específico SUA!

 

O Build Service em uso

O Build Service é uma solução de servidor completamente de código aberto, os usuários podem baixar o código fonte e criar um projeto de Build Service hospedado localmente e adaptado a suas próprias necessidades - especialmente útil se estes estão desenvolvendo para plataformas não suportadas. Vários projetos de software têm utilizado esta solução, incluindo a Fundação Linux no desenvolvimento do Meego, o projeto de fonte aberta e colaborativo com o objetivo de desenvolver uma nova interface gráfica para netbooks e dispositivos móveis.

Hospedado localmente o Build Service oferece uma solução flexível e escalável para grandes instituições. A "University of British Columbia", por exemplo, utiliza seu Build Service local para personalizar os pacotes para as necessidade exclusiva de pesquisadores e professores. Este serviço lhes permitem lançar de forma eficiente desktops e servidores pré-configurados pelo campus. A Universidade de Erlangen-Nürnberg foi aproveitando os benefícios do OBS desde 2007 para apoiar a muitas arquiteturas e plataformas em uso pelo campus. A Universidade de Hannover utiliza do OBS para a sua plataforma LiRE, tirando proveito do Cross Development para criar pacotes para uma variedade de arquiteturas.

Os administradores de projetos linux utilizam uma configuração local do openSUSE Build Service para criar pacotes para vários projetos como VHCS e stresslinux e GmbH Stylite usa uma configuração local do openSUSE Build Service para testes de construção de pacotes para o eGroupware e sua oferta comercial. Eles, no entanto utilizam os servidores públicos do build.opensuse.org para distribuir os seus pacotes.

Lizzard no trabalho! O projeto Meego, um esforço colaborativo entre Nokia, Intel e um rápido crescimento da comunidade de voluntários sob o guarda-chuva da Fundação Linux, também emprega uma instalação local do OBS para construir o seu produto. O Meego é uma combinação do inovador projeto Moblin da Intel com o sistema operacional Maemo dos smartphone high-end da Nokia. O objetivo do projeto é criar um sistema operacional projetado para plataformas como netbooks desktops básicos, computação portável e dispositivos de comunicações, nos dispositivos de veículos  infotainment, conectando TVs e telefones. Em outras palavras, dispositivos pequenos com poder computacional limitado e monitor de apresentação. O núcleo de infra-estrutura de construção do Meego é formada pelo openSUSE Build Service. A Fundação Linux tem dedicado vários engenheiros a trabalharem para melhorar o Build Service em conjunto com os desenvolvedores do openSUSE.

Outras comunidades e empresas que utilizam o serviço de compilação inclui a equipe do VLC, OpenXchange , Dell , Cray e muitos outros.

 

Conclusão

O openSUSE Build Service com ferramentas integradas, eficazes e funcionais é um canivete suíço para empacotamento. Como muitas outras ferramentas pode parecer um pouco complexo, mas é surpreendente simples quando você sabe como usá-lo. O WebService tem uma interface razoavelmente intuitiva, e a detalhada documentação online pode ser encontrada a partir deste link. Se você está pensando em utilizar o Build Service no desenvolvimento de seu projeto, a trilha do openSUSE OBS na conferência é a oportunidade perfeita para uma visita guiada. Você terá acesso aos gurus do OBS, podendo tirar proveito da sabedoria deles e encontrar as respostas que você procura!. Descubra como a OBS pode agilizar o seu projeto de desenvolvimento por meio de empacotamentos, manutenção e distribuição. Não só vai melhorar o seu fluxo de trabalho e reduzir o estresse, mas quando um usuário perguntar: "Será que este software vai funcionar na minha distribuição Linux?", Você poderá finalmente dizer: "Sim!"

Author: Helen South Autor: Helen Sul

Article Published: Jos Poortvliet

Traducao Livre: CarlosRibeiro

Original Version: Easily building software for multipe distributions and platforms


 

Abraços a todos,Euhackergotchi

CarlosRibeiro



PSL-Brasil - Construa de forma fácil aplicações para diversas distribuições Linux e múltiplas plataformas - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Edital de subvenção da Finep exclui cooperativas de software livre - Software Livre

Edital de subvenção da Finep exclui cooperativas de software livreSeptember 22, 2010, by Vicente Aguiar - One comment
This article's tags: EditalFinepCooperativas
Viewed 298 times
 Go back to Comunidade

Exclusão de CooperativasA Tecnolivre e a Colivre, grupos de desenvolvedores de software livre que decidiram estruturar sua atividade na forma de cooperativas, estão protestando contra a edição de 2010 do edital de subvenção econômica da Finep, lançado no começo de agosto. A iniciativa vai usar R$ 500 milhões, sem necessidade de reembolso, para apoiar projetos de inovação desenvolvidos por empresas brasileiras em seis áreas estratégicas: tecnologias da informação e comunicação; energia; biotecnologia; saúde, defesa e desenvolvimento social. Uma boa notícia, mas não para a Tecnolivre e a Colivre: pelo segundo ano consecutivo, o edital não permite a participação de cooperativas no processo de seleção.


De acordo com o departamento de comunicação da Finep, "a área jurídica da instituição sustenta que as cooperativas não estão aptas a receberem recursos de Subvenção Econômica, apesar de serem sociedades simples por definição legal. O decreto que regulamenta a Lei de Inovação, continua a informação da Finep, destina tais recursos exclusivamente a sociedades com finalidade lucrativa, o que exclui estas pessoas jurídicas". As cooperativas não têm finalidade lucrativa.

No ano passado, o argumento era outro. Somente empresas e não sociedades simples -- categoria em que se encontram as cooperativas -- podiam participar do edital. A Secretaria de Controle Externo do Estado do Rio de Janeiro (Secex) questionou, em uma representação ao Tribunal de Contas da União (TCU), essa discriminação. O TCU, por sua vez, publicou em junho um acórdão no qual determina "à Financiadora de Estudos e Projetos – Finep que se abstenha de restringir a participação das sociedades simples no certame, em futuros processos seletivos para a concessão de subvenções econômicas com fundamento na Lei 10.973/2004".

A Tecnolivre atua em Lavras (MG). Presta serviços para a Universidade Federal de Lavras, desenvolve software, sites e portais, oferece cursos em tecnologias abertas e realiza consultorias. "Somos como qualquer empresa que investe em tecnologia e oferece produtos e serviços a partir de inovação tecnológica", explica José Monserrat Neto, participante da cooperativa. A Colivre, por sua vez, desenvolveu a rede social Noosfero, usada por diversas organizações sociais no país. "Criamos um modelo de negócio que une economia solidária e software livre", conta Vicente Aguiar, participante. "Nos organizamos em cooperativa porque acreditamos nessa maneira de gestão. E nossa atividade é econômica: gera renda, emprego, produtos e impostos", contata ele.

Vicente explica que não apenas o edital nacional de subvenção impede a participação das cooperativas, mas também as seleções realizadas pelas fundações estaduais de amparo à pesquisa que usam esses recursos da Finep.

Veja artigo de Mosserat sobre o tema aqui e o acórdão do TCU aqui.

Fonte: Revista ARede


PSL-Brasil - Edital de subvenção da Finep exclui cooperativas de software livre - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Campus Party divulga programação 2011 - Software Livre

Campus Party divulga programação 2011September 22, 2010, by Miguel Matiolla - No comments yet
Viewed 197 times
 Go back to Geral

A organização da Campus Party 2011 anunciou a grade de programação para a nova edição. A surpresa fica por conta de novidades que acontecerão nas quatro grandes zonas nas quais o evento é dividido.

Haverá o retorno da área de Astronomia e Espaço para a zona de Ciência, que contará com exposição de dispositivos móveis e oficinas de astrofotografia. A zona também trará o melhor computador da Campus Party, palestras sobre Inteligência Artificial e desenvolvimento de robôs para situações de perigo.

A zona de Criatividade dará ênfase para a área de mídias sociais, além de design, foto, vídeo e música. Já a zona de Inovação vai oferecr uma oficina sobre criação de sites básicos de e-commerce em 42 minutos, além de debates e palestras sobre o novo HTML5 e a discussão em torno do software livre.

O participante também encontrará uma área reservada para diversos games e oficinas de navegação aérea na zona de Entretenimento Digital e um espaço para tirar suas ideias do papel, no Campus Start-Up, dentro do tradicional Campus Fórum.

Segundo Carolina Hanashiro, diretora global de conteúdos do evento, a programação foi feita com base na demanda do público e nas sugestões realizadas pelos campuseiros em edições anteriores. "São cerca de 550 horas de atividades oferecidas em um ambiente no qual predominam a inovação, a colaboração e a criatividade. Todos ensinamos e aprendemos durante a Campus Party".

A edição 2011 acontece entre os dias 17 e 23 de janeiro. As incrições foram abertas nesta segunda-feira pelo site oficial do evento, campus-party.com.br.

Fonte: Terra


PSL-Brasil - Campus Party divulga programação 2011 - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Questionário sobre Software Livre - pesquisa acadêmica - Software Livre

Questionário sobre Software Livre - pesquisa acadêmicaSeptember 23, 2010, by Mônica Paz - No comments yet
Viewed 272 times
 Go back to Comunidade

Participe desta pesquisa para uma tese de doutorado em Ciências Sociais da Universidade Federal da Bahia - UFBA, que visa entender o significado social do Software Livre.

Creio que a pesquisa também seja uma forma de colaborar com a comunidade, uma vez que trará mais dados sobre "quem somos".


Possivelmente, os dados coletados também serão utilizados por mim em minha pesquisa em cibercultura/FACOM/UFBA.

Por favor, acessem o formulário Questionário sobre Software Livre.

Fiquem a vontade para encaminhar e ajudar na divulgação!


PSL-Brasil - Questionário sobre Software Livre - pesquisa acadêmica - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Implantação de software livre na prefeitura de Novo Hamburgo é tema de palestra - Software Livre

Implantação de software livre na prefeitura de Novo Hamburgo é tema de palestraSeptember 24, 2010, by Thaís Rucker - No comments yet
This article's tags: liberdadesoftwarenovo hamburgofeevale
Viewed 64 times
 Go back to Comunidade

Adoção de tecnologias de código aberto proporcionam economia estimada em R$ 720 mil ao município. Integrantes da equipe de TI da Prefeitura apresentam palestra sobre o assunto neste sábado, 25/09, em evento aberto ao público.


A Prefeitura de Novo Hamburgo, por meio da Secretaria de Tecnologia de Informação e Inclusão Digital (SETID), apresentará durante o Dia da Liberdade de Software 2010 na universidade FEEVALE a sua experiência no uso de software livre para construção de sua infraestrutura de Tecnologia da Informação. A apresentação acontece neste sábado, 25/09, a partir das 13h. As inscrições são gratuitas e serão feitas no local.


Conforme explica um dos palestrantes, Charles Höher, Diretor de Infraestrutura e Redes da Secretaria de Tecnologia da Informação e Inclusão Digital do município, desde o início de janeiro de 2010, quando a secretaria foi criada pelo prefeito Tarcísio Zimmermann, uma das diretrizes foi promover o uso de software livre, garantindo a auditoria, a customização dos sistemas e a economia em licenças.


“Apenas o uso da suíte de comunicação chamada "Expresso" gerou uma economia aos cofres hamburguenses de meio milhão de reais, se comparamos com licenças proprietárias”, explica Höher. Segundo ele, a ferramenta está na fase final de implantação e será usada por quase três mil usuários. Além disso, softwares livres como o BrOffice.org estão sendo instalados nas mais de 1.200 estações da Prefeitura, levando à economia aproximada de cento e vinte mil reais só nas compras de 2010.


O diretor salienta que, além da economia de recursos, outro aspecto importante da implantação é a garantia dos padrões abertos de documentos, assegurando o direito de acesso aos serviços públicos municipais a toda população. “Não se pode exigir da população que tenha o leitor de arquivos de um determinado fabricante para ler um texto ou usar uma planilha produzida na Prefeitura”, diz. Durante o evento será apresentado o projeto de lei municipal que torna o padrão ODF - OpenDocument Format for Office Applications obrigatório para documentos da Prefeitura.


A população de Novo Hamburgo também tem acesso a seis telecentros comunitários construídos com software livre onde os usuários podem navegar na internet gratuitamente. Segundo Höher, até o final de 2010, está prevista a instalação de mais 22 espaços semelhantes. “Com isso, Novo Hamburgo terá uma das maiores quantidades de telecentros por habitante do País”, explica o diretor.


Serviço:

O que: Software Freedom Day – Novo Hamburgo
Quando: 25 de setembro – sábado
Onde: Campus II da Feevale, Prédio Arenito - Novo Hamburgo / RS. Salão de eventos, sala 205, 101 e 102.
Quanto: entrada franca
Inscrições: no local
Programação: wiki.softwarelivre-vs.org/DiaDaLiberdadeDeSoftware2010


Alguns softwares livres usados na área de infraestrutura da Prefeitura de NH


Sistema Operacional Servidores: Debian

Sistema Operacional Terminais Linux (LTSP): Ubuntu

Segurança e rede: IPtables, OpenLDAP, Squid, OpenVPN, DansGuardian, MailScanner

Monitoramento de Rede: Cacti, Zabbix

Serviços WEB: Apache, PHP, Tomcat, Jboss

Portais: XOOPS, Joomla

GroupWare: Expresso Livre

Bancos de Dados: Postgres, MySQL, Firebird, OpenIngres

Administração de sistemas/dados: PHPMyAdmin, PgAdmin

Escritório: BrOffice.org

Edição de Imagens: Gimp

Navegador: Firefox

Registro de Demandas: Trac

Gerência de Projetos: DotProject

IDE desenvolvimento: Eclipse

Programação: PHP, Java


Sobre o Dia da Liberdade de Software


O Dia da Liberdade de Software 2010 é um evento global sobre Software Livre, cujo objetivo é informar ao público sobre os benefícios de usar Software Livre de alta qualidade em escolas, no governo, em casa, e nas empresas. O grupo de usuários SoftwareLivreVS, com o apoio da Feevale, realizará a edição local do evento em Novo Hamburgo / RS, no Campus II da Feevale, no Salão de Exposições do Prédio Arenito, das 13h às 17h, no dia 25 de setembro de 2010.

O evento é gratuito e haverá palestras, palestras relâmpago, oficinas, demonstração em computadores, festa de assinatura de chaves, contato com a comunidade local e muito Software Livre para usar em seu computador. Mais informação sobre o evento global em softwarefreedomday.org/


Por Rochele Prass


PSL-Brasil - Implantação de software livre na prefeitura de Novo Hamburgo é tema de palestra - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Novo portal da Receita Estadual do Paraná está no ar! - Software Livre

Novo portal da Receita Estadual do Paraná está no ar!September 24, 2010, by Vitorio Furusho - No comments yet
Viewed 111 times
 Go back to Governos

O novo portal de serviços da Receita Estadual entrou no ar nesta quarta-feira (22). O sítio eletrônico é mais moderno e completo que o anterior, que estava no ar havia dez anos. Agora, qualquer pessoa física poderá acessar os seviços da Receita Estadual. Para isso, basta ter um número ativo no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) da Receita Federal e se cadastrar como usuário.

Assim, a Receita Estadual passa a interagir com qualquer cidadão paranaense, além de seu público tradicional — contabilistas e sócios de empresas. O sistema de acesso agora exige apenas o termo de adesão do usuário, dispensando documentos antes necessários — cópias da identidade, CPF e certidão de regularidade do contabilista.

No novo portal, essas informações passam a ser averiguadas pelos sistemas corporativos, poupando dinheiro antes gasto com autenticações e evitando o desperdício de papel. Os serviços disponíveis dependem do perfil do usuário. O sistema garante o sigilo de todas as informações.
Atualmente, a Receita Estadual presta cerca de 6 milhões de serviços por mês na internet. Em 2009, o portal da Receita prestou 51,2 milhões de atendimentos. Em 2010, com o novo portal, o órgão espera atingir 70 milhões de serviços, um recorde. Os principais serviços prestados via internet são consulta ao cadastro de inscrições de contribuintes do ICMS, extrato do IPVA, extrato de pendências tributárias, emissão de certidão negativa de débitos estaduais e a entrega da Guia de Informação e Apuração do ICMS. Até o final de 2010, novos serviços serão lançados no portal da Receita Estadual na internet, para facilitar a vida do contribuinte.

O novo portal da Receita Estadual do Paraná foi desenvolvido em Software Livre.

www.fazenda.pr.gov.br



PSL-Brasil - Novo portal da Receita Estadual do Paraná está no ar! - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Prêmio Changemakers: Direitos Territoriais: Identidade, Dignidade & Oportunidade para Todos - Software Livre

Prêmio Changemakers: Direitos Territoriais: Identidade, Dignidade & Oportunidade para TodosSeptember 24, 2010, by Vitorio Furusho - No comments yet
Viewed 75 times
 Go back to Comunidade

O Desafio Changemakers - iniciativa da Ashoka e da Rede Omidyar - busca por soluções inovadoras que estejam fortalecendo os direitos territoriais de forma a gerar oportunidade econômica e poder de decisão.

Organizações e indivíduos podem inscrever sua solução inovadora ou indicar um projeto que fortalece os direitos de propriedade para garantir identidade, dignidade e oportunidades para todos.

Serão escolhidas três iniciativas. Os vencedores irão receber um prêmio em dinheiro de 50.000 dólares cada.

Para participar basta visitar o sítio do Desafio Changemakers - onde podem ser conhecidas todas as iniciativas concorrentes.

Fonte: Rets


PSL-Brasil - Prêmio Changemakers: Direitos Territoriais: Identidade, Dignidade & Oportunidade para Todos - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Latinoware 2010 contará com 28 caravanas - Software Livre

Latinoware 2010 contará com 28 caravanasSeptember 24, 2010, by Vitorio Furusho - No comments yet
Viewed 89 times
 Go back to Comunidade

Já foi divulgada a lista de caravanas sorteadas para a Latinoware 2010. Ao todo, serão 28 caravanas, que contemplam 11 estados brasileiros: Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Confira a lista de cidades contempladas com as caravanas da Latinoware:

1 - Alegrete – RS
2 - Apucarana – PR
3 - Bandeirantes – PR
4 – Belo Horizonte – MG
5 - Brasília – DF
6 – Cascavel – PR
7 – Cuiabá– MT
8 - Curitiba - PR
9 – Dourados – MS
10 – Florianopolis – SC
11 – Goiânia - GO
12 – Londrina – PR
13 – Itajuba – MG
14 – Lavras – MG 15 – Lins – SP
16 – Maringa – PR
17 – Pato Branco – PR
18 – Panambi/Ijuí – RS
19 – Piraí do Sul – PR
20 – Ponta Grossa: PR
21 – Porto Alegre – RS
22 – Rio de Janeiro – RJ
23 – Rio Grande – RS
24 - São José - SC
25 - Santa Rosa – RS
26 – Santo Antonio da Platina – PR
27 – Timóteo – MG
28 – Vitória – ES









Veja também a lista completa com os dados dos coordenadores de Caravanas.

* fonte: Latinoware.org


PSL-Brasil - Latinoware 2010 contará com 28 caravanas - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Latinoware 2010: terá provas de certificação LPI - Software Livre

Latinoware 2010: terá provas de certificação LPISeptember 24, 2010, by Vitorio Furusho - No comments yet
Viewed 108 times
 Go back to Comunidade

A 4Linux, empresa afiliada do Linux Profesional Institute (LPI) no Brasil, aplicará, durante a Latinoware 2010, as provas de certificação LPI - níveis 1, 2 e 3. As provas serão realizadas no dia 11 de novembro, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI).

Considerada uma das 10 certificações mais procuradas por profissionais da área de Tecnologia da Informação, a certificação LPI é reconhecida mundialmente como garantia do conhecimento em Linux. A principal vantagem da LPI sobre outras certificações Linux é a neutralidade de distribuição, pois as provas do LPI são baseadas no Linux Standard Base, um conjunto de normas que mantém a compatibilidade entre as diferentes versões e distribuições do sistema operacional.

“Muitas pessoas de fora dos grandes centros e também de outros países da América Latina querem se certificar em Linux, mas em suas cidades não têm como fazer as provas do LPI. Como nos anos anteriores, queremos aproveitar que muitos destes profissionais se deslocam até Foz do Iguaçu para atendê-los e aumentar ainda mais o número de profissionais certificados em Linux em toda América Latina”, afirma Rodolfo Gobbi, diretor geral da 4Linux.

As inscrições para as provas do LPI podem ser feitas pelo telefone (11) 2125-4747.

Agenda das provas LPI na LATINOWARE 2010:
Dia 11 de novembro de 2010
Horário das provas :
provas LPI 101, 201 e 301 – das 9h às 10h30min
provas LPI 102, 202, 302, 303 e 304 – das 11h às 12h30min

Informações: www.lpi.org.br e www.4linux.com.br


PSL-Brasil - Latinoware 2010: terá provas de certificação LPI - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Chamada de palestras para a Latinoware 2010 estará aberta até o dia 16 de outubro - Software Livre

Chamada de palestras para a Latinoware 2010 estará aberta até o dia 16 de outubroSeptember 24, 2010, by Vitorio Furusho - No comments yet
Viewed 136 times
 Go back to Comunidade

Já estão abertas as inscrições para a Chamada de Palestras da Latinoware 2010. As submissões podem ser feitas até o dia 16 de outubro, pelo site: lapsi.latinoware.org. O resultado será divulgado no dia 25 de outubro.

Confira as categorias disponíveis:

  • Desenvolvimento: Engenharia de Software, Linguagens de Programação e Frameworks
  • Desktop: Ambientes gráficos e softwares de desktopGeoprocessamento: Geoprocessamento e georeferenciamento
  • Computação Gráfica: Computação gráfica, animação, imagens e jogos
  • Comunidades e Distros: Comunidades e distribuições
  • Administração de Sistemas: Ferramentas, redes, virtualização, segurança
  • Negócios e Cases: Modelos de negócio, cases de sucesso e insucesso
  • Acessibilidade e Mobilidade: Acessibilidade e aplicações para dispositivos móveis

Para submeter palestras, é preciso estar inscrito na Latinoware 2010. O participante deve entrar no sistema Lapsi e acessar o link “Papers” e, então, “Nova Proposta”. Além de preencher as informações solicitadas, também é possível anexar um arquivo PDF, com até 2 Mb, com mais informações.

* fonte: Latinoware.org


PSL-Brasil - Chamada de palestras para a Latinoware 2010 estará aberta até o dia 16 de outubro - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Latinux oferece oportunidade de obter o certificado Junior Linux Operator na ERRC 2010 - Software Livre

Latinux oferece oportunidade de obter o certificado Junior Linux Operator na ERRC 2010September 24, 2010, by Thaís Rucker - No comments yet
This article's tags: GNU/LinuxLinuxCluster LatinuxERRRC
Viewed 267 times
 Go back to Comunidade

O Cluster Latinux, pioneiro em tecnologias abertas e líder no mercado de trabalho corporativo e pessoal iberoamericano, por suas soluções e serviços nas áreas da educação, certificação, investigação e desenvolvimento, estará em Alegrete, no Rio Grande do Sul, para examinar os participantes da 8ª edição da Escola Regional de Redes de Computadores (ERRC 2010), de 4 a 6 de outubro.

A ERRC 2010 é um evento organizado pela Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e o Instituto Federal Farroupilha (IFFarroupilha), com a finalidade de apresentar e discutir as novas tecnologias nas áreas das redes de computadores.


A ideia é criar um lugar de encontro para professores, pesquisadores, estudantes e profissionais interessados em compartilhar ideias e conhecimentos com o objetivo de buscar novas soluções para todos. No decorrer dessa atividade, Latinux oferecerá aos participantes a oportunidade de prestar um exame através do qual se pode obter a certificação Junior Linux Operator (JLO).


Aqueles que possuem a certificação JLO, através de Latinux, possuem conhecimento e habilidades necessários para orientar usuários no servidor GNU/Linux, editar arquivos de configuração, instalar estações de trabalho (Workstations) com GNU/Linux, iniciar e concluir serviços em computadores com o servidor GNU/Linux, instalar, atualizar e eliminar aplicações de uma estação de trabalho (Workshop) e seguir instruções em CLA, CLNA ou CLSA para manutenções importantes em servidores GNU/Linux.

Ricardo Strusberg, CEO de Latinux Inc., comunica que a unidade Latinux Brasil fará um desconto especial para os participantes interessados em prestar o exame no decorrer da atividade. “É indispensável que os candidatos da prova entrem no portal LatinuxORG (portal.latinux.org) para preencher um formulário e reservar sua vaga antes de apresentar-se ao exame”.


Fonte: Carlos Eurico Pittas do Canto


PSL-Brasil - Latinux oferece oportunidade de obter o certificado Junior Linux Operator na ERRC 2010 - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Dia da Liberdade de Software acontece em Porto Alegre neste sábado, 25 de setembro - Software Livre

Dia da Liberdade de Software acontece em Porto Alegre neste sábado, 25 de setembroSeptember 24, 2010, by Thaís Rucker - No comments yet
This article's tags: liberdadesoftware livre
Viewed 303 times
 Go back to Comunidade

O Dia da Liberdade de Software é uma iniciativa global para informar sobre os benefícios de se usar software livre em escolas, governos, empresas e em casa. Em Porto Alegre o evento acontecerá no dia 25 de setembro no SindBancários, (Rua General Câmara, 424) entre 13h e 17h. Quem não puder estar presente, poderá acompanhar as palestras ao vivo pela TV Software Livre.

Entre os temas que serão abordados estão novidades do Ubuntu 10.0, programação em Ruby e carreiras em tecnologia. As inscrições são gratuitas. Para saber mais sobre o evento e fazer a inscrição clique aqui.



PSL-Brasil - Dia da Liberdade de Software acontece em Porto Alegre neste sábado, 25 de setembro - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Assim como em outras partes do mundo, Porto Alegre realiza Software Freedom Day - Software Livre

Assim como em outras partes do mundo, Porto Alegre realiza Software Freedom DaySeptember 27, 2010, by Thaís Rucker - No comments yet
This article's tags: software freedom dayliberdadesoftware livre
Viewed 303 times
 Go back to Comunidade

Img_5240 O Dia da Liberdade de Software reuniu cerca de 70 pessoas em Porto Alegre no último sábado, 25 de setembro, para aprender e debater software livre. A iniciativa global é organizada por centenas de equipes em vários países e cidades. Em Porto Alegre o evento contou com o apoio da Associação Software Livre.Org (ASL).

 


Realizado no SindBancários, o Software Freedom Day contou com seis palestrantes. Os principais temas abordados foram como desenvolver aplicações 3D com java, eletrônica através do Arduino, Programação em Ruby, Python e Carreiras em Tecnologia. Giano Maciel Motta trabalha com assistência técnica e procurou o evento para aprender mais sobre software livre e poder ampliar a lista de clientes.

Depois de participar de edições anteriores do Dia da Liberdade de Software, dessa vez Luiz Henrique Rauber Rodriges veio como palestrante. Ele trouxe para o evento novidades do BrOffice e apresentou o case de substituição de softwares proprietários por software livre na empresa onde trabalha. “Esse tipo de evento é extremamente importante para disseminar o conhecimento e atrair mais pessoas para a comunidade software livre”, comentou.


PSL-Brasil - Assim como em outras partes do mundo, Porto Alegre realiza Software Freedom Day - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Comunidade OpenOffice.org cria fundação independente para continuar o desenvolvimento da suíte de escritório livre - Software Livre

Comunidade OpenOffice.org cria fundação independente para continuar o desenvolvimento da suíte de escritório livreSeptember 28, 2010, by Thaís Rucker - No comments yet
This article's tags: Sun MicrosystemsOracleOpenOffice.orgThe Document FoundationBrOfficeLibreOffice
Viewed 215 times
 Go back to Comunidade

Com apoio de gigantes da Tecnologia da Informação, líderes mundiais do projeto OpenOffice.org passam a desenvolver a suíte de forma independente. BrOffice.org – Projeto Brasil faz parte da fundação.

 

A comunidade de voluntários que desenvolve e promove o OpenOffice.org, a suíte de escritório livre líder do mercado, anuncia uma grande mudança na estrutura do projeto. Depois de 10 anos de sucesso com a Sun Microsystems como fundadora e principal patrocinadora, o projeto lança uma fundação independente chamada “The Document Foundation” (TDF). A Fundação escolheu a marca LibreOffice, internacionalmente, como uma alternativa ao OpenOffice.org e vai coordenar e supervisionar o desenvolvimento do software.

 

O objetivo é ter maior independência na decisão sobre os rumos do projeto internacional, alinhando-o às necessidades de instituições e pessoas que já usam o aplicativo. Já os usuários brasileiros continuarão utilizando o BrOffice.org, cuja marca permanecerá a mesma. Ao integrar-se no esforço de desenvolvimento da The Document Foundation, o projeto brasileiro continua com o mesmo foco: desenvolver o melhor pacote de aplicativos livre para o Brasil.

 

Uma versão beta, baseada no OpenOffice.org 3.3, com alguns acréscimos, já está disponível para download no site: http://www.libreoffice.org. Desenvolvedores serão convidados a participar do projeto e a contribuir com desenvolvimento do código fonte, bem como tradução, teste, documentação e suporte.

A Oracle, que permaneceu com os ativos do OpenOffice.org, em consequência da compra da Sun Microsystems, foi convidada a participar da nova Fundação, e a doar a marca para a comunidade. Enquanto a The Document Foundation aguarda essa decisão, a marca a ser adotada é “LibreOffice”. A fundação contará com apoios de gigantes mundiais de TI, como a Canonical, Google, Novell, Red Hat e Open Source Initiative.

The Document Foundation apoia o ODF (Open Document Format), e está disposta a trabalhar junto com a OASIS para a próxima evolução da norma ISO”, disse Charles Schulz, membro do Conselho da Comunidade e líder da Confederação de línguas nativas. “The Document Foundation traz para mesa o ponto de vista dos desenvolvedores, apoiadores e usuários, e isso pode acelerar o processo de adoção do ODF nas diversas instâncias governamentais e empresariais".

Conforme o coordenador geral da BrOffice.org, Claudio Ferreira Filho, a novidade é animadora: "A BrOffice.org - Projeto Brasil em nome da comunidade BrOffice.org sente-se orgulhosa de ser parte integrante da The Document Foundation. Nosso país já possui importantes investimentos no Open Document Format e nas ferramentas de software que o suportam. Apoiamos a The Document Foundation em sua missão e visão e estamos prontos para juntar forças ao processo de desenvolvimento do LibreOffice e BrOffice.org", afirma Claudio Ferreira Filho.

Olivier Hallot, integrante do Conselho Diretor da TDF e Diretor da BrOffice.org Projeto Brasil, afirma que “O nosso objetivo maior é preservar a qualidade do nosso produto, honrando o compromisso que firmamos com instituições e usuários que utilizam a suíte. É também uma garantia de continuidade e inovação para gestores que planejam adotar o aplicativo e o formato ODF para documentos”.

 

Declarações de lideranças internacionais

 

Falando em nome dos grupos de usuários, Sophie Gautier – uma veterana colaboradora da comunidade e antiga mantenedora do projeto de localização da língua francesa – declarou: “Acreditamos que a Fundação é um passo importante para a evolução da suíte, porque libera o desenvolvimento do código e a evolução do projeto das restrições representadas pelos interesses comerciais de uma única empresa. Defensores do software livre ao redor do mundo têm a oportunidade extraordinária de juntar-se ao grupo, como membros fundadores, para escrever um novo capítulo na história do software livre", afirma Gautier.

Chris DiBona, Gerente de programas de código aberto do Google Inc., comentou o seguinte: “A criação da Fundação é um importante passo para incentivar um maior desenvolvimento das suítes de escritórios de código aberto. O Google se orgulha de ser um apoiador da Fundação e de participar deste projeto”.

 

“Viva o LibreOffice”, disse Markus Rex, Vice-Presidente Sênior e Gerente Geral de Soluções de Plataforma Aberta da Novell. “Estamos ansiosos para trabalhar com a TDF para ajudar a desenvolver uma sólida oferta de software de documentos de código fonte aberto. Finalmente, nós esperamos que o LibreOffice faça, para o mercado de produtividade para escritórios, o que o Mozilla Firefox tem feito para os navegadores".

 

Jan Wildeboer, EMEA Open Source Affairs da Red Hat, comentou: "Em todo o mundo, os usuários, empresas e governos estão migrando para soluções verdadeiramente livres baseadas em padrões abertos. O LibreOffice fornece o elo que faltava, e quanto a Red Hat, estamos orgulhosos em aderir a este esforço ".

Mark Shuttleworth, fundador e acionista majoritário da Canonical, fabricante do Ubuntu, declarou: "Software de produtividade para escritórios é um componente fundamental. O Projeto Ubuntu terá o prazer de incluir o LibreOffice em versões futuras do Ubuntu. O gerenciamento do LibreOffice pela Fundação fornece aos desenvolvedores do Ubuntu um fórum eficaz para a colaboração em torno do código que faz do Ubuntu uma solução efetiva para computador em ambientes de escritório".

 

"O Open Source Initiative tem observado uma nova tendência de comunidades colaborativas para software de código aberto", disse Simon Phipps, diretor da Open Source Initiative."Saudamos a iniciativa da Fundação e estamos ansiosos para a inovação que ela é capaz de conduzir, com uma comunidade verdadeiramente aberta, reunida em torno de um software livre em comum, no melhor espírito de software de código aberto".

 

O que é a The Document Foundation

The Document Foundation é uma Fundação meritocrática, independente e autônoma criada por lideres da antiga Comunidade OpenOffice.org. Eles continuam a desenvolver na Fundação, os dez anos de trabalho dedicado pela comunidade OpenOffice.org. A TDF foi criada na convicção de que uma fundação independente, é o ajuste adequado aos valores de aberturas essenciais da Comunidade, transparência e valorização das pessoas pela sua contribuição. Está aberta a qualquer pessoa que concorde com os nossos valores fundamentais e contribua com as nossas atividades, e congratula-se com a participação das empresas, por exemplo, através do patrocínio de pessoas para trabalhar como iguais ao lado de outros colaboradores da comunidade.

 

Por Rochele Prass


PSL-Brasil - Comunidade OpenOffice.org cria fundação independente para continuar o desenvolvimento da suíte de escritório livre - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Fabricante do BlackBerry mostra novo tablet da companhia - Software Livre

Fabricante do BlackBerry mostra novo tablet da companhiaSeptember 28, 2010, by Vitorio Furusho - No comments yet
Viewed 42 times
 Go back to Empresas

Em um mercado cada vez mais efervescente, a RIM (Research in Motion) apresentou o novo tablet da companhia, cujo nome é PlayBook, nesta segunda-feira (27), em evento voltado a desenvolvedores.

http://f.i.uol.com.br/folha/tec/images/10270514.jpeg

O tablet deve ser lançado no começo de 2011 nos EUA, estimou a companhia. O lançamento internacional acontecerá no decorrer do ano.

O PlayBook tem uma tela de 7 polegadas --o que é metade do tamanho do iPad, da Apple, e peso similar ao do da companhia de Steve Jobs.

Diferentemente do iPad, o dispositivo virá com duas câmeras, frontal e traseira.

No que se refere à segurança, quando a conexão de internet é interrompida, nenhum dado é deixado no tablet, afirma a companhia.

* fonte: Folha Tec



PSL-Brasil - Fabricante do BlackBerry mostra novo tablet da companhia - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,