O Mundo do Software Livre muito além do Linux! (Notícias e Dicas)

Aúncio


terça-feira, maio 31, 2011

PSL-Brasil - LibreOffice 3.4 terá Suporte Nativo e integrado no Menu Global do Ubuntu 11.04 - Software Livre

Viewed 250 times
 Go back to Comunidade

Os desenvolvedores da The Document Foundation e do LibreOffice têm estado um tanto ocupados.
A TDF está preparando-se para a Conferência do LibreOffice 2011, no Outono, em Paris, organizando palestrantes, recebendo artigos, entre outras tarefas enquanto os desenvolvedores continuam trabalhando com seus códigos a todo vapor.
http://www.tuxmachines.org/images/400px-Libreoffice-unity.png
A Versão 3.4 virá com várias funcionalidades novas, além da habitual correção de bugs e melhorias de desempenho. Por exemplo, o Writer logo suportará cores e estilos de linha nas colunas e rodapés. O modo em caracteres gregos estará disponível para listas com marcadores.
O Calc em breve será capaz de suportar múltiplos subtotais para um subconjunto de intervalos de número sem uma única planilha. Uma reformulação completa da camada de desenho vai melhorar a “precisão no reposicionamento e redimensionamento dos objetos de desenho.” O Impress com suporte melhorado na exportação para HTML com imagens.
O núcleo também receberá boas mudanças. Uma será a classificação natural das listas do menu, como tipos de parágrafo. Por exemplo, o Título 10 seguirá o Título 9 como seria de se esperar. Melhorias na autocorreção como a digitação do termo http não mais terá a capitulação automática do H. O ponteiro do mouse deverá ter mais precisão. O LibreOffice deve demonstrar inicializações mais suaves, através da abertura do “splash” mais cedo no processo, e mais rápidas devido à limpeza do código.
E os usuários do Ubuntu devem ficar particularmente interessados no novo
suporte ao menu global do Unity que virá no LibreOffice 3.4. A versão Beta 4 foi liberada em 6 de Maio, a RC2 está agendada para 23 de Maio, e a versão final é esperada para o dia 31 de Maio.

* por: Susan Linton – 10 de Maio de 2011
tr* dução: Paulo de Souza Lima

fonte: Ostatic

PSL-Brasil - LibreOffice 3.4 terá Suporte Nativo e integrado no Menu Global do Ubuntu 11.04 - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - G8 vs INTERNET - Chamada para ação criativa - Software Livre

This article's tags: censurainternetcontroleg8
Viewed 230 times
 Go back to Comunidade

 

Todos estão convidados a enviar qualquer tipo de expressão em resposta a este chamado para submit@g8internet.com.

 

A internet é o lugar onde nos encontramos, conversamos, criamos, nos educamos e nos organizamos. No entanto, como estamos num momento decisivo na ainda recente história da rede, esta pode tornar-se uma ferramenta essencial no desenvolvimento das sociedades, do conhecimento e da cultura, ou uma arma totalitária de vigilância e controle.

Após 15 anos de luta contra o compartilhamento em nome de uma lei de copyright obsoleta, governos de todo o mundo estão juntando forças para controlar e censurar a Internet. O black-out na internet do Egito, a reação do governo norte-americano ao Wikileaks, a adoção de mecanismos de bloqueio de websites na Europa, ou os planos para o “corte relâmpago da Internet”[1] são ameaças significativas a nossa liberdade de expressão e comunicação. Estas ameaças vêm de corporações e políticos, incomodados pelo advento da Internet.

Como país anfitrião do G8, o presidente Nicolas Sarkosy quer dar um passo a mais no controle da Internet. Ele convocou líderes mundiais para uma cúpula em busca de uma “Internet civilizada”, conceito emprestado do governo chinês. Criando temores como “cyber-terrorismo”, o objetivo é generalizar regras de exceção a fim de estabelecer a censura e o controle, em nome da liberdade de expressão e outras liberdades civis.

Esta política vem sob discursos como “democracia” e “responsabilidade”, mas basta olharmos para suas ações. Sarkosy já permitiu o corte na Internet de cidadãos e a censura de conteúdos online na França.

A Internet nos permite expressar nossas opiniões de forma universal. A Internet nos une e nos fortalece. É um espaço onde a diversidade de nosso planeta se encontra em uma civilização comum. Nossa imaginação, em todos os meios que criamos e publicamos, nos ajuda a proteger nossos direitos e manter a Internet livre. Enquanto os líderes mundiais se reúnem no fim deste mês, precisamos todos usar nossa criatividade para rejeitar toda e qualquer tentativa de transformar a Internet em uma ferramenta de repressão e controle.

 

 

fonte/mais info.: http://www.g8internet.com


PSL-Brasil - G8 vs INTERNET - Chamada para ação criativa - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - 2º ENCONTRO DE SOFTWARE LIVRE EM BRASÍLIA - DF - Software Livre

Viewed 250 times
 Go back to Comunidade

“No dia 15/06 teremos a 2ª Edição do Encontro de Software Livre em Brasília, evento realizado pela Training Tecnologia com foco em Soluções Livres. Confira os temas abordados:

Segurança em Redes Sem Fio – 19h. Palestrante: Ribamar Alvino. Profissional com 15 anos de experiência em TI, Certificado em Segurança da Informação (MCSO) pela Módulo Security Systems e pela Academia Latino-Americana de Segurança da Informação.

Processos de Desenvolvimento com Software Livre – Case Dataprev. Palestrante: Érico José Ferreira. Gerente da Unidade de Desenvolvimento Software Livre – DATAPREV – DF

Inscrição: 1 Kg de alimento não perecível. Local: Setor Comercial Sul, Quadra 2, Edifício Palácio do Comércio, 1º Andar – Brasília – DF. Inscreva-se!”

Temas

  • 19hrs - Segurança em Redes Sem Fio
- Palestrante: Ribamar Alvino
  • 21hrs - Processos de Desenvolvimento com Software Livre - Case Dataprev

- Palestrante: Érico José Ferreira - Consultor Training Tecnologia

Inscrição: 1 Kg de alimento não perecível

 

Fonte: http://www.trainingtecnologia.com.br/index.php/eventos.html


PSL-Brasil - 2º ENCONTRO DE SOFTWARE LIVRE EM BRASÍLIA - DF - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Questionário sobre preferencia pelo Software Livre nas empresas - Software Livre

Viewed 192 times
 Go back to Comunidade



Minha monografia visa dilvulgar uma visão mais pratica do software livre nas empresas, para esclarecer antigos preconceitos a  respeito da qualidade do software livre.

Questionário sobre a opinião dos usuários a respeito do software livre Lembrando que Firefox, Chrome, google docs, gmail, são software de código aberto que você provavelmente usa. Para obter maiores informações sobre a pesquisa ou solicitar acesso aos seus resultados, favor contactar com a autor pelo endereço: nathansoares@gmail.com
é rapido não duara mais de 2 minutos


PSL-Brasil - Questionário sobre preferencia pelo Software Livre nas empresas - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Jon Maddog Hall confirma presença no III FSLDC - Software Livre

Viewed 172 times

A primeira vez que Jon "maddog" Hall esteve no Brasil para falar sobre software livre foi em Recife, em setembro de 2001, logo após o atentado às torres gêmeas nos Estados Unidos. Entretanto, bem antes disso, "maddog" já preocupava-se com a tecnologia como agente de geração de emprego e renda e de seu potencial na diminuição de desigualdades. Maddog compartilhará com todos os participantes do III FSLDC as estratégias do Projeto Cauã, uma idéia de diminuição no consumo de energia em computadores, aumento na satisfação e experiência das pessoas ao lidar com equipamentos realmente fáceis de serem utilizados, possibilidade de criação de três milhões de postos de trabalho no Brasil e demais países da América Latina, melhoria significativa na educação e economia mundial de dez bilhões de reais por dia.

O projeto Cauã é um projeto que utiliza Hardware e Software Livre e de Código Aberto, concebido para que as pessoas possam ganhar a vida como Administradores de Sistemas e empreeendedores, usando como base este projeto. Basicamente, o projeto visa formar os "nerds" em especialistas em suporte para as pessoas que não entendem de tecnologia. Segundo Maddog, os participantes do projeto Cauã receberão treinamentos (técnicos e voltados para negócios) e dicas para conseguir um financiamento. Somente prestando este serviço, que inclui o aluguel dos thinclients para os clientes, Maddog estima que o dono do negócio ganhe R$ 6 mil por mês. O projeto inclui também uma parceria com empresas de telefonia para que os empreendedores comprem um link de Internet e compartilhem entre seus clientes. Com isso, segundo Maddog, o custo cai e todos poderão acessar a internet de graça.

Jon Maddog Hall, é diretor executivo da Linux International, uma organização sem fins lucrativos patrocinada por empresas de grande relevância internacional na área de TI que promove o desenvolvimento de aplicações em software livre e código aberto. Trabalha com informática desde 1969, é utilizador de Unix desde 1977 e de Linux desde 1994 e é um dos fundadores do movimento Open Source internacional. Estudou na Drexel University e, mais tarde, no Rensselaer olitechnic Institute na cidade de Troy (Nova York). Após terminar seus estudos, trabalhou com mainframes IBM na empresa Aetna Life and Casualty. Em seguida, tornou-se reitor da faculdade de Informática do Artford State Technical College, onde os estudantes o apelidaram de maddog (“cachorro louco”), apelido pelo qual prefere ser chamado. Mais tarde, assumiu uma posição como Administrador de Sistemas nos Bell Laboratories, acabando por ingressar na Digital Equipment Corporation (DEC), onde trabalhou durante 16 anos. Nesse período, conheceu Linus Torvalds, a quem forneceu suporte para o desenvolvimento da versão do Linux para hardware baseado na arquitetura Alpha, de 64 bits. Maddog é um orador excepcional, que contagia seus ouvintes através do seu carisma pessoal e de analogias e exemplos que encantam o público.

Informações e inscrições:

http://forumsoftwarelivre.com.br


PSL-Brasil - Jon Maddog Hall confirma presença no III FSLDC - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Da #democraciarealya à #WorldRevolution - Software Livre

Viewed 151 times
 Go back to Comunidade

Das revoltas democráticas no mundo árabe à luta pela ampliação da democracia participativa nos Estados democráticos

Espanha

 


“A democracia não é algo estático e muito menos definido, mas um processo que deve estar em constante construção”[1]


Recentemente acompanhamos pela internet, e com grande cobertura pelos principais meios de comunicação de massa, as revoltas democratizantes no mundo árabe. Todos nós fascinados pelas possibilidades de mobilização a partir da apropriação cidadã das ferramentas da internet. Cidadãos cansados e sufocados por ditaduras, invadem a rede e tomam as ruas exigindo a mudança dos regimes e a saída dos ditadores.
Mas este processo detonou algo inesperado, talvez, também nos países desenvolvidos que convivem com a até então sólida democracia representativa: o questionamento do próprio sistema político na perspectiva de superação e ampliação para uma democracia participativa. Na Espanha os ingredientes da crise econômica e a aprovação de uma lei antipopular que limita as liberdades civis na Internet detonaram uma cadeia de mobilizações que agora é global.


Democracia Real Já


Em fevereiro, mesmo que muito tímida, começaram as mobilizações na internet de cidadãos em toda Espanha denunciando os limites da democracia participativa para construção de consensos que respeitassem a vontade popular. O estopim que detonou este processo foi a aprovação da Lei Sinde [2] num acordo entre os três maiores partidos espanhóis: PSOE, PP e CIU. A lei Sinde, nome da Ministra da Cultura da Espanha, foi o resultado de um poderoso lobby das indústrias do copyright do audiovisual que, para defender o seu modelo obsoleto de negócios que evapora com a internet, impôs restrições as liberdades civis na rede. O movimento evoluiu para o chamado #nolesvotes, propondo um boicote ao voto nos partidos que pactuaram a Lei Sinde para as próximas eleições locais e comunitárias que ocorrem neste domingo (22) e ampliou seus objetivos incorporando temas relativos ao sistema dos partidos políticos e a corrupção política. [3].

O movimento #nolesvotes, mutante como tudo construído colaborativo na rede, passou a ser agora também propositivo e ganhou dimensões populares no dia 15 de maio #15M quando sob o lema “Democracia Real Já” (#democraciarealya) invadiu as principais praças das cidades na Espanha. Não foi uma simples mudança de hashtag, mas o questionamento dos limites e legitimidade da democracia representativa na perspectiva de superação para uma democracia participativa nos tempos de Internet.


'Os jovens saíram as ruas e subitamente todos os partidos envelheceram...!"


Este movimento, típico da era das sociedades em rede[6], é descentralizado, sem lideranças definidas, sem a participação dos partidos políticos, sindicatos ou associações tipicas da era industrial. Um cartaz nas ruas da Espanha sintetiza muito o momento que estamos vivendo: "os jovens saíram as ruas e subitamente todos os partidos envelheceram...!

Por outro lado a junta eleitoral de Madrid, proibiu a concentração do Acampamento del Sol , alegando que “pode afetar a campanha eleitoral e a liberdade dos cidadãos e direito ao voto”. Os manifestantes continuam lá acampados. Na noite de sexta-feira (20), em Barcelona, a #acampadabcn reunia 45 mil pessoas na Praça Catalunya para votar uma plataforma comum e, num ato desesperado e hilário dos Mossos d'Esquadra (polícia da Catalunya) estes exigiam a formação de filas para a identificação dos presentes. Apenas despertaram o riso dos cidadãos presentes.


Outra sacada interessante para nossa reflexão foi a frase do ex-presidente da Junta de Extremadura, Juan Carlos Rodrígues Ibarra [4] ao Presidente espanhol Rodrigo Zapatero[5] em Cáceres nesta semana ao comentar as manifestações: “os jovens não são anti sistema, é o sistema que é anti os jovens”.


#BrasilRevolução #BrazilRevolution



Sei que é cedo e apressado para tentarmos rotular ou definir os rumos destes movimentos que deixaram a esquerda e a direita perplexa e as empresas de comunicação de massa praticamente muda no Brasil. É cedo para percebermos o real impacto destas mobilizações no cenário político brasileiro, mas alguns ingredientes já estão na mesa. A luta por direitos civis na internet e a gestão do novo direito autoral assume dimensões políticas muito relevantes para serem relegadas a segundo plano.

Também não gosto de fazer previsões de futuro, pois em geral elas falham. Mas o certo é que exite, neste momento, uma tendência e um potencial global democratizante questionador dos limites da democracia representativa e que aponta para uma nova democracia participativa tendo a internet como plataforma de mobilização e viabilização desta nova relação direta dos cidadãos com a democracia.

Temos muito que aprender e valorizar neste rico processo para a construção, qualificação e aperfeiçoamento da democracia também aqui no Brasil.

[1] Geraldine Juárez

[2] Lei Sinde (lei de endurecimento da leis de copyright na internet, que viola direitos civis e nome da Ministra da Cultura da Espanha)

[3] Manifesto #NolesVotes

[4] Juan Carlos Rodrígues Ibarra - ex Presidente da Junta de Extremadura
[5] Luiz Rodrigo Zapatero - Presidente do Governo da Espanha

[6] Sociedade em Rede – Manuel Castells -


[0] El Mundo: De #nolesvotes a 'Democracia real ya'

[0] Blog de Enrique Dans Entendiendo la #spanishrevolution

[0] Alt1040, El guía del Geek: De cómo el copyright puso su grano de arena para que saliera el Sol by Geraldine Juárez -


PSL-Brasil - Da #democraciarealya à #WorldRevolution - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Circuito Goiano de Software Livre - Etapa Pires do Rio - Software Livre

Viewed 202 times
 Go back to Comunidade

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) promove no dia 11/06/11, em Pires do Rio – GO, a primeira etapa do Circuito Goiano de Software Livre, com realização de palestras, minicursos, oficinas, apresentação de casos e discussões sobre o mercado profissional na área de Tecnologia da Informação.

Para todas as etapas, os eixos temários abordarão o Software Livre por meio da filosofia, da segurança da Informação, da geração de Negócios, da aplicação e uso em Instituições de Ensino e do uso e desenvolvimento no governo, além de estimular a criação de comunidades locais.

http://www.softwarelivre.goias.gov.br/images/banner_site_inscricao.png

O objetivo geral é compartilhar experiências e conhecimento, de maneira que estimule o uso de softwares livres. Segundo Danielle Gomes, analista de sistemas na UEG, o intuito é levar a filosofia do Software Livre para o interior, difundindo-o nas comunidades e no meio acadêmico. “É a oportunidade de chegar onde os outros eventos não vão”, acrescenta a analista.

A expectativa de público para esta primeira etapa é de aproximadamente 200 participantes, dentre estudantes, professores e profissionais da área. As próximas edições do Circuito serão realizadas nas demais regiões do Estado, com previsão de atender a todas as dez macroregiões do Estado.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo portal do Software Livre de Goiás:
www.softwarelivre.goias.gov.br

* Fonte:

http://www.softwarelivre.goias.gov.br/templates/slgmodel/images/slg_trans2.png


PSL-Brasil - Circuito Goiano de Software Livre - Etapa Pires do Rio - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Congresso @ICT traz atrações variadas e bom público - Software Livre

Viewed 178 times
 Go back to Comunidade

Iniciativa da SOFTSUL dentro da programação da primeira edição da BITS – Business IT South America, teve a participação de quase 800 pessoas em três dias

Entre os dias 10 e 12 de maio, Porto Alegre foi sede da primeira edição da BITS – Business IT South America, primeiro evento CeBIT na América Latina. Integrando a programação oficial, a SOFTSUL realizou o congresso internacional @ICT Latin American Congress on ICT Trends. O evento foi composto por três trilhas temáticas com mais de cem profissionais entre palestrantes e moderadores.

http://www.itweb.com.br/imagens_upload/48867_20052011105507.jpg


A trilha 01 (Soluções de TIC para Alavancar Negócios) discutiu abordagens inovadoras para agregar valor e alavancar os negócios por meio de soluções de TIC, em especial para as micro, pequenas e médias empresas.

A trilha 02 (Alinhamento da TIC aos Negócios e Desafios Empresariais) apresentou as implicações estratégicas do alinhamento da TI aos negócios, fundamental para competir em um mercado cada vez mais agressivo e os desafios enfrentados pelas empresas nesse tema, um dos assuntos mais discutidos pelos CIOS.

A terceira trilha (Impacto das Telecomunicações e da Mobilidade nos Negócios) tratou do impacto das telecomunicações e da mobilidade nos negócios das empresas enfatizando as tendências dessa indústria e as tecnologias, em rápido desenvolvimento, que proporcionarão ganhos fantásticos de produtividade.

Mais de 10 mil pessoas passaram pelos corredores da FIERGS nos três dias do evento, das quais quase 800 assistiram a pelo menos uma das 36 atrações do @ICT. Entre as atrações, estiveram em Porto Alegre: Daniel Dias (IBM), que foi o keynote de abertura do evento, e falou sobre a visão sobre a tecnologia global e o seu impacto nos negócios; Eberli Riella e Lafaiete Everardi (Procempa) apresentaram soluções de M-GOV da Procempa, além de um debate sobre Virtualização; Martha Gabriel (NMD) falando sobre Redes Sociais; Claudio Bartolini veio falar sobre Predictive IT Analytics nos Laboratórios HP; Cezar Taurion (IBM), Otavio Pecego (Microsoft) e Karin Breitman (Puc-Rio) discutiram Cloud Computing; João Itaqui (Google) debateu ferramentas colaborativas; André Torretta (Ponte Estratégia) discutiu a nova classe consumidora; Gill Giardelli e Alfredo Fedrizzi trouxeram discussões sobre habilidades profissionais para o século XXI; Marcelo Branco discute comunicação de massas e comunicação em rede e Gustavo Pacheco (LibreOffice), Edgard Costa (Alfresco) e Mauricio Pretto (Canonical) debatem em painel sobre software livre.

Além destes renomados palestrantes, o @ICT trouxe também Ana Paola Teixeira (Andinatech), André Mazeron (Processor), Antonio Rodrigues (BRQ), Elber Armbrust Ribeiro (COM Braxis), Fernando Nery (Módulo), Giani Maldaner (Sisnema), Gil Giardelli (Gaia Creative), J. Roberto Evaristo (3M), José Davi Furlan (ABPMP), Marcelo Duarte (Banco Carrefour), Marcelo Ribeiro (Catho), Marco Stefanini (Stefanini), Renato Rosa (Red), Ricardo Nizoli (Vonpar), Robert Jansen (Outsource Brasil), Rômulo Dornelles (Ilegra), Victor Knewitz (Human Mobile), Vladimir Bidniuk (Damovo), Martha Gleich (Grupo RBS), entre outros.

Segundo o Diretor Presidente da SOFTSUL, José Antonio Antonioni, o objetivo do Congresso @ICT Latin American Congress on ICT Trends foi inspirar inovação nos negócios e intercâmbio de conhecimento. "Acreditamos que construímos um congresso de "TI" diferenciado. Deixamos de lado sistemas e tecnologia só para técnicos e falamos de tendências, comportamento, realidade, futuro e é claro, tecnologia.".

“É importante ressaltar que os congressos superaram as expectativas com público diverso nas salas do @ICT, que se mantiveram lotadas”, complementa Antonioni. Auditório Softsul/Fiergs - Além das três salas onde foram realizadas as trilhas do @ICT, a Softsul promoveu, também dentro da BITS GLOBAL CONFERENCES, uma programação especial, diversificada e gratuita no Auditório Softsul-Fiergs, no térreo.

Entre as atrações deste espaço foram promovidas no local: a solenidade de abertura do BITS GLOBAL CONFERENCES; a palestra de Daniel Dias, keynote do evento; O Seminário Open Innovation (OI), realizado pela Fiergs e pelo Al Invest; O Seminário RELAIS (Rede Latino-Americana da Indústria de Software); o Inova Show Case, em uma iniciativa da Inovapoa/Prefeitura Municipal de Porto Alegre; Apresentações SOFTEX e Apresentações de Parques Tecnológicos, entre outros.

O caminho até a BITS - A realização de um evento com a chancela da CeBIT em Porto Alegre é fruto de uma iniciativa da SOFTSUL iniciada em 2007, com a criação do Comitê Pró-CeBIT, que contou com a participação de diversas entidades e órgãos governamentais, entre as quais a AHK – Câmara Brasil-Alemanha, Abinee-RS, Assespro-RS, ASL.org, Cei/Ufrgs, Comcet, Ceti, InternetSul, Porto Alegre Convention & Visitors Bureau, Secretaria Municipal de Turismo de Porto Alegre, Rede Marista, Secretaria Estadual de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT), e Sucesu-RS.

O @ICT - O @ICT Latin American Congress on ICT Trends foi uma realização da Associação Sul-Riograndense de Apoio ao Desenvolvimento de Software - SOFTSUL - em cooperação com a Inovapoa e com a Câmara de Vereadores de Porto Alegre o patrocínio Premium da Procempa e Prata da Perto e do Badesul - e estrutura a programação do BITS Global Conferences. Um congresso internacional composto por três trilhas técnicas temáticas orientadas a negócios e sessões de keynotes que abordaram temas estratégicos para empresários de TIC.

Contaram com o apoio da Abril Mídia, da Agenda 2020, da Altos Eventos, do Baguete, da BRQ, da Canonical, do Carrefour Soluções Financeiras, da Catho Online, da Google, da Ilegra, da Intel, da IBM, da Microsoft, da Módulo Solutions for GRC, da Pink Elephant. da RED, da Sisnema, da Softex, da Stefanini e da Wcomm. Abradi, Abradi-RS, Advance, Apeti, ASL.org, Assespro Nacional, Assespro-RS, Assespro-SC, Brasscom, CEI/UFRGS, CETI, CITS, Comcet, ConsulTI, Dynamo, Dinamize, Faculdades Dom Bosco, Fenainfo, HP, Human Mobile, IBGEN, InternetSul, Polis Tecnologia, Polosul.org, Porto Alegre Convention & Visitor Bureau, Procergs, Prodesk, Propus, PUC-RS, Raiar, Revista da TI, Riosoft, Sadig, Sebrae RS, Senac RS, Seprorj, Socaltur, Softex Campinas, Softex Recife, Sucesu RS, Sucesu Nacional, Tecnopuc, Tecnosinos, Tecsoft, TIWorks, Trinopolo, Valetec e WBI/Brasil foram parceiros oficiais do evento.

A BITS - Em uma iniciativa da Deutsche Messe por meio de sua subsidiária no Brasil, entre os dias 10 e 12 de maio de 2011 foi realizada em Porto Alegre a BITS - Business IT South America. A feira foi organizada e promovida pela Hannover Fairs Sulamerica e Centro das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul - CIERGS / Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul - FIERGS, em cooperação com a Converge Comunicações e com a Associação Sul-Riograndense de Apoio ao Desenvolvimento de Software - SOFTSUL.

* fonte: it Web


PSL-Brasil - Congresso @ICT traz atrações variadas e bom público - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - A The Document Foundation anuncia os membros do Conselho Diretor de Engenharia - Software Livre

Viewed 167 times
 Go back to Comunidade

O Conselho coordenará as atividades de desenvolvimento e definirá a evolução tecnológica do LibreOffice

A Internet, 23 de maio de 2011 – A The Document Foundation apresenta os membros do Conselho Diretor de Engenharia (ESC), o segundo conselho anunciado – depois do Conselho de Admissão – entre os dois conselhos previstos pelo Estatuto. O ESC foi empossado para coordenar todas as atividades de desenvolvimento e definir o direcionamento tecnológico futuro.

http://www.muylinux.com/wp-content/uploads/2011/03/TheDocumentFoundation.jpg


Os 10 membros do ESC são Andras Timar (localização), Michael Meeks and Petr Mladek da Novell, Caolan McNamara e David Tardon da RedHat, Bjoern Michaelsen da Canonical, Michael Natterer da Lanedo, Rene Engelhard do Debian, e os desenvolvedores independentes Norbert Thiebaud e Rainer Bielefeld (Controle de qualidade-). O ESC se reunirá uma vez por semana por telefone para discutir o progresso da agenda temporal dos releases e coordenar as atividades de desenvolvimento. As reuniões incluirão rotineiramente outros desenvolvedores  interessados e especialistas em tópicos específicos.

Os membros foram escolhidos pelo Conselho Diretor, e foram selecionados a partir de um leque de eminentes desenvolvedores da comunidade, que cresceu consistentemente desde Setembro de 2010 e hoje chega a 200 hackers de código com outros 200 pessoas envolvidas na localização e no controle de qualidade. “ Este foi um sucesso fenomenal” afirmou Caolan McNamara da Red Hat, “especialmente se olharmos o projeto OpenOffice.org, onde os desenvolvedores externos eram bem poucos, e tinham de lidar com obstáculos de difícil transposição.”

Há hoje 120 desenvolvedores hackeando o código do LibreOffice regularmente, e que podem ser divididos em três grupos com base nas suas experiências: 20 desenvolvedores principais trabalhando em novos recursos, resolução de bugs, e empacotamento do software; 40 outros desenvolvedores regulares trabalhando em novos recursos, consertos e hacks mais fáceis; e 60 desenvolvedores ocasionais trabalhando em hacks fáceis e limpeza do código. Além destes, 80 desenvolvedores contribuem ocasionalmente, ou começaram há pouco a estudar o código. A TDF também agradece a chegada de estudantes que participam em tempo integral pelo programa Google Summer of Code.

“O ESC trouxe disciplina no processo de desenvolvimento, organizado de forma diferente do passado no OpenOffice.org, onde uma única empresa se encarregava das decisões, que de um lado dava força – pela facilidade de coordenação – e também um ponto único de falha” disse André Schnabel, membro do Conselho Diretor da TDF. “Construímos um processo independente onde os patrocinadores empresariais continuam sendo muito valorizados, mas a comunidade será capaz de avançar com o software mesmo sem o apoio dessas empresas”.


Olivier Hallot Founder
Steering Commitee Member
The Document Foundation
Voicing the enterprise needs
LibreOffice translation leader for Brazilian Portuguese
+55-21-8822-8812

* Fonte: The Document Foundation Blog


PSL-Brasil - A The Document Foundation anuncia os membros do Conselho Diretor de Engenharia - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Governo do RS inova ao criar Gabinete Digital - Software Livre

This article's tags: landelltarso genrosoftware livregabinete digital
Viewed 366 times
 Go back to Governos

TarsoDiante de uma plateia de blogueiros famosos, especialistas em comunicação digital, jornalistas, estudantes e membros do governo, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, lançou ontem, dia 24 de maio, o Gabinete Digital. O objetivo, segundo ele, é oferecer canais permanentes de comunicação com a população e a chance do cidadão se apropriar verdadeiramente da democracia.

A criação do Gabinete Digital se baseou em modelos de democracia no mundo digital, como Alemanha e Estados Unidos, reunindo as melhores práticas e criando um conjunto único de mecanismos para a participação.

Feito em software livre pela Companhia de Processamento de Dados do Estado do RS (Procergs), o site reúne ferramentas como o Governador Responde, onde qualquer pessoa pode enviar uma pergunta e a mais votada do mês será respondida pelo próprio governador através de um vídeo. Pela Agenda Colaborativa, a população pode sugerir pautas para discutir com o governador na sua cidade. Em o Governo Escuta, são realizadas mesas redondas para debater  diversos temas com a participação de especialistas e do governador, com transmissão pela internet e espaço para a interação dos internautas.  Para fazer a transmissão via internet, o Gabinete Digital se baseou na experiência da TV Software Livre com o uso do Landell, software de streaming cujo desenvolvimento foi fomentado pela Associação Software Livre.Org.

O chefe de gabinete do governador, Vinicius Wu, afirmou que a iniciativa também tem o objetivo de promover o uso do software livre. “Estamos apostando na renovação da democracia e no fortalecimento da cidadania com a participação e apropriação da tecnologia”, disse. Todo o conteúdo do site está licenciado em Creative Commons. A professora Ivana Bentes, diretora da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), presente no lançamento, comparou a iniciativa à criação do Orçamento Participativo. “Assim como o OP foi criado em Porto Alegre e hoje é utilizado por muitos países, espero que esse exemplo de democracia se torne um padrão para os gestores públicos do mundo inteiro”, comentou.

O evento de lançamento do Gabinete terminou com a liberação do códio do site pelo governador Tarso Genro, momento registrado na imagem acima. Na foto, o governador está acompanhado do sócio da ASL, Fabrício Solagna, que também integra a equipe responsável pelo Gabinete Digital. O governador Tarso confirmou ontem através de seu twitter a presença no fisl12.


PSL-Brasil - Governo do RS inova ao criar Gabinete Digital - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Fedora 15 Lovelock é Lançado, já vem com o LibreOffice - Software Livre

Viewed 204 times
 Go back to Comunidade

O Fedora 15 Lovelock já está liberado para seus users fazerem download. Ele traz o ambiente desktop GNOME 3, suporte melhorado no momento da instalação do sistema de arquivos Btrfs, maior refinamento no troubleshooter SELinux, e melhor gerenciamento de energia.

Outras atualizações incluem a última edição do LibreOffice, navegador web Firefox 4, Plasma KDE (4.6) e Xfce 4.8 e plataforma de aprendizagem Sugar 0.92. Os desenvolvedores também abordam o compilador GCC 4.6, o GDB 7.3, o Python 3.2 (padrão do sistema e Python 2.7), Ocaml 3.12, Rails 3.0.5 e Maven 3.

Para acesso à uma lista completa dos recursos implementados, consulte o Wiki Fedora. Fedora 15 está disponível para download a partir do site get.fedoraproject.org como imagens LiveCD, ISO de DVD e outros formatos para plataformas 32 e 64-bit x86.

* fonte: Under-Linuc.org


PSL-Brasil - Fedora 15 Lovelock é Lançado, já vem com o LibreOffice - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Mobilidade será tema de diversas atividades no fisl12 - Software Livre

Viewed 242 times
 Go back to fisl12

A crescente popularidade dos dispositivos e soluções móveis faz com que se multipliquem as opções disponíveis no mercado, assim como o espaço para desenvolvedores explorarem suas habilidades e criatividade. Entre os sistemas operacionais que serão apresentados no fisl12 estão o Android, pela Google e o MeeGo, pela Intel. O fisl também será palco do APPCircus Show, evento internacional que apresenta as maiores novidades em aplicativos para Web.

Realizado em mais de 30 países, o APPCircus Show é divido em dois atos, onde plataformas e apoiadores são apresentados, seguidos pela apresentação de dez aplicativos. A participação é aberta a desenvolvedores que queiram apresentar seus apps. Os dez aplicativos serão julgados e o vencedor poderá apresentar seu sistema em outro evento internacional, além de ser nominado para o Mobile Premier Awards em 2012. O APPCircus show acontecerá no dia 1 de julho, das 15 às 18h e é aberto para todos os inscritos no fisl. Para saber mais, acesse.

Outra atração prevista para o fisl12 é o MeeGo Day, com diversas atividades sobre a distribuição linux para dispositivos móveis de código aberto da Intel. Anunciado em 2010, pela Intel e pela Nokia, teve sua mais recente versão, MeeGo 1.2, lançada no dia 19 de maio. Desenhado para atuar como um Sistema Operacional para plataformas como netbooks, desktops, tablets, sistemas de navegação automotiva, SmartTV, smartphones e outros sistemas embarcados, o MeeGo é hoje hospedado pela Linux Foundation.

Também presente no fisl, o Android será apresentado pela Google O sistema, que já está em sua versão 3.1, conta com mais de 100 mil aplicações disponíveis e permite aos desenvolvedores escreverem software na linguagem de programação Java controlando o dispositivo via bibliotecas desenvolvidas pela Google.


PSL-Brasil - Mobilidade será tema de diversas atividades no fisl12 - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Dê adeus ao M$ Office, Use LibreOffice - Software Livre

Viewed 297 times
 Go back to Comunidade

O Microsoft Office é o pacote de aplicativos de escritório dominante e bastante maduro no mercado, mas não é a única opção. Há múltiplas alternativas gratuitas ou de baixo custo que podem atender às suas necessidades, especialmente se você é um usuário doméstico ou uma pequena empresa. Conheça algumas delas, economize com licenciamento de software e dê adeus ao Microsoft Office.

Google Docs
Gratuito, o Google Docs permite que os usuários importem ou criem documentos, planilhas e apresentações e depois os editem diretamente no navegador. Também é possível editar documentos e planilhas em smartphones e tablets com Android 2.2 ou superior, ou iPhones, iPods e iPads com o iOS 3.0 ou superior. O uso pessoal é gratuito, mas para uso corporativo o Docs é parte de um pacote com as Google Apps, que custa US$ 50 dólares por funcionário por ano.

Abrir arquivos criados em outros programas pode ser um incômodo, pois é necessário importá-los e convertê-los antes, processo que pode causar problemas de formatação (especialmente em documentos criados com versões recentes do Microsoft Office). A manipulação de arquivos é mais difícil do que deveria, e a interface peca por ser minimalista demais. Como tudo funciona online, você precisa de uma conexão constante à internet para usar o serviço: a capacidade de edição “offline” de documentos só estará disponível em alguns meses.

LibreOffice
Gratuito e de código-aberto, o LibreOffice contém processador de textos, planilha de cálculo, editor de apresentações, editor de imagens vetoriais e diagramas, uma interface para bancos de dados e um editor de equações simples. Uma versão “portátil”, que roda direto de um pendrive sem necessidade de instalação no PC, também está disponível.

A interface do LibreOffice 3.3 será familiar a qualquer um acostumado com o Microsoft Office, mas pode ser facilmente personalizada se necessário. Documentos, planilhas e apresentações criadas com o Microsoft Office e OpenOffice.org (do qual o LibreOffice se originou) não causaram problemas para o LibreOffice, e um documento criado no LibreOffice foi aberto sem problemas no Word.

A versão em português brasileiro do LibreOffice era conhecida até recentemente como BrOffice.org. Ela está disponível para download no site oficial, em www.libreoffice.org.br

SoftMaker Office
O SoftMaker Office 2010 (US$ 80, em versões para Windows, Linux, Windows Mobile e Windows CE) tem módulos para processamento de textos, planilha de cálculos e apresentações, e tem uma linguagem de script que permite a automação de tarefas recorrentes.

A interface do SoftMaker é bastante similar à do Microsoft Office, e cada módulo é recheado de recursos. O processador de textos TextMaker, por exemplo, incorpora uma boa quantidade de funções úteis para editoração eletrônica. Recursos gráficos são particularmente excepcionais.

Arquivos do Word, Excel e PowerPoint são importados sem problemas. Entretanto, os módulos são separados entre si, o que exige que o usuário alterne manualmente entre eles caso esteja trabalhando com mais de um tipo de arquivo simultâneamente.

Zoho
Assim como o Google Docs, o Zoho é um pacote de aplicativos baseado na web que é acessado usando o navegador. O sistema online de gerenciamento de documentos Zoho Docs é composto por um processador de textos, planilha e ferramenta para apresentações, entre outras, permitindo que os usuários armazenem os arquivos em um local central e os acessem e compartilhem de qualquer lugar.

O uso pessoal é gratuito, e o uso corporativo vai de gratuito (com 1GB de espaço para arquivos e um projeto ou “workspace”, nome dado a uma pasta temática com vários documentos que pode ser compatilhada com seus colegas) até 5 dólares mensais por usuário (com 20 projetos).

Um plugin permite criar, editar e salvar documentos no Zoho Docs a partir do Word e Excel. O processador de textos também tem um modo offline. O acesso móvel aos documentos pode ser feito a partir de aparelhos com iOS, Android, Blackberry, Symbian (S60) e Windows Mobile.

Comparada ao Google Docs, a interface do Zoho Docs é uma beleza, elegante e intuitiva. Não tivemos problemas ao importar documentos do Word, Excel ou PowerPoint. Documentos criados com o Zoho foram abertos com o Microsoft Office sem problemas. Ferramentas de compartilhamento e colaboração são fáceis de usar, e o Zoho permite aos usuários ver e editar os últimos 25 documentos offline, com sincronia automática com a versão online assim que a conexão à internet for restaurada.

Várias são as opções ao Microsoft Office, cabe a você estabelecer o hábito com qualquer uma dessas opções e dar adeus à suíte da Microsoft.

* fonte: blog José Alberto


PSL-Brasil - Dê adeus ao M$ Office, Use LibreOffice - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Governador Sérgio Cabral, do Rio, sancionou ontem a Lei 5978/2011 sobre ODF - Software Livre

Viewed 746 times
 Go back to Governos

LEI Nº 5978 DE 24 DE MAIO DE 2011

DISPÕE QUE OS ÓRGÃOS E ENTIDADES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIRETA, INDIRETA, AUTÁRQUICA E FUNDACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, BEM COMO OS ÓRGÃOS AUTÔNOMOS E EMPRESAS SOB O CONTROLE ESTATAL ADOTARÃO, PREFERENCIALMENTE, FORMATOS ABERTOS DE ARQUIVOS PARA CRIAÇÃO, ARMAZENAMENTO E DISPONIBILIZAÇÃO DIGITAL DE DOCUMENTOS.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º - Os Órgãos e entidades da Administração Pública Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional do Estado do Rio de Janeiro, bem como os Órgãos autônomos e empresas sob o controle estatal adotarão, preferencialmente, formatos abertos de arquivos para criação, armazenamento e disponibilização digital de documentos.

Art. 2º - Entende-se por formatos abertos de arquivos aqueles que:

I - possibilitam a interoperabilidade entre diversos aplicativos e plataformas, internas e externas;

II - permitem aplicação sem quaisquer restrições ou pagamento de royalties;

III - podem ser implementados plena e independentemente por múltiplos fornecedores de programas de computador, em múltiplas plataformas, sem quaisquer ônus relativos à propriedade intelectual para a necessária tecnologia;

Art. 3º - Os entes, mencionados no art. 1º desta lei, deverão estar aptos ao recebimento, publicação, visualização e preservação de documentos digitais em formato aberto, de acordo com a norma ISO/IEC 26.300 (OpenDocument Format - ODF).

Art. 4º- Esta Lei entrará¡ em vigor na data de sua publicação.

Rio de Janeiro, 24 de maio de 2011

SÉRGIO CABRAL

Projeto de Lei nº 152/2011

Autoria do Deputado Robson Leite

Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro
ANO XXXVII - Nº 096
Rio de Janeiro, Quarta-feira, 25 de maio de 2011


PSL-Brasil - Governador Sérgio Cabral, do Rio, sancionou ontem a Lei 5978/2011 sobre ODF - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,