O Mundo do Software Livre muito além do Linux! (Notícias e Dicas)

Aúncio


terça-feira, julho 30, 2013

PSL-Brasil - Cúpula Social do Mercosul: software livre é alternativa à dependência de grandes empresas - Software Livre

Viewed 360 times
 Go back to #FISL14

Um dos resultados da Cúpula Social do Mercosul, que precedeu a Cúpula Presidencial do Mercosul, no Uruguai, foi a definição de que o Software Livre deve ser uma alternativa à dependência de grandes empresas americanas, acusadas de trabalhar em conjunto com o governo dos Estados Unidos na espionagem de dados de usuários de diversos países. No encontro, definiu-se também que as estruturas de servidores próprios locais deve ser levada em conta na hora da escrita do documento final da cúpula.

Leia a tradução da reportagem de Mercedes Altuna Natalia Reyes, para o portal “La Diaria”:

Olá, presidentes, estamos chamando

Até hoje se realiza a Cúpula Social do Mercosul

Nas vésperas da Cúpula presidencial do Mercosul, está acontecendo a XV Cúpula Social, trazendo o tema da integração regional democrática, concretizações e desafios. Esta prévia da cúpula principal tem como objetivos definir as linhas a serem consideradas pelos mandatários do bloco. Inicialmente, a cúpula presidencial se realizaria no dia 28 de junho, depois se postergou para o fim de agosto e agora se decidiu que será amanhã.

Ontem pela manhã, aconteceram oficinas em três eixos temáticos: Meios e Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), Educação e Direitos Humanos, Desenvolvimento Produtivo e Inclusão Social, além de um seminário de Livre Circulação de Trabalhadoras e Trabalhadores no Mercosul organizado pela fundação Friedrich Ebert, o Ministério do Trabalho e Previdência Social e a Coordenadora de Centrais Sindicais do Cone Sul.

As oficinas conseguiram consensos com os quais se elaborará um documento de síntese para apresentar à cúpula presidencial. Nas três oficinas da manhã, se acordou a importância de que o documento reflita o repúdio às ações tomadas contra o presidente da Bolívia, Evo Morales, e manifestar-lhe apoio. Especialmente na oficina de Meios de Comunicação e TIC, se acordou a rejeição à espionagem eletrônica de que vários países são vítimas.

A oficina de Educação e Direitos Humanos enfatizou que é importante que não haja um retrocesso nestas políticas. Um conceito relevante é que a educação em Direitos Humanos é um direito em si mesmo e se deve trabalhar para que todos tenham acesso a esses conhecimentos. Por outra parte, a educação em Direitos Humanos se considera um elemento chave para o fortalecimento do sistema democrático. Também se ressaltou a importância dos trabalhos dos estados em educar sobre o eixo da memória, verdade e justiça. Na oficina de Meios de Comunicação e TIC, se resgataram acordos prévios assinados em cúpulas anteriores, como a de Brasília, e a necessidade de reforçar a importância que a democratização da palavra tem e o que isso significa no desenvolvimento de novas tecnologias. Ressaltou-se também a importância do acesso à internet em condições igualitárias em referência à velocidade de conexão, e se fez especial ênfase à necessidade de poder exercer soberania regional sobre a infraestrutura de internet. O software livre e as estruturas de servidores próprias da região são vistos como alternativa à dependência das grandes empresas e serão temas cruciais na hora de redigir o documento.

A oficina de Desenvolvimento Produtivo e Inclusão Social se focou nas micro e médias empresas e cooperativas como ferramentas para a inclusão social. Sérgio Miletto (Brasil), representante da Associação Latino-americana da Micro, Pequena e Média Empresa, expôs junto com outros membros da organização uma proposta para começar a produzir medicamentos e instalar laboratórios próprios na América do Sul. Miletto argumentou que a região conta com recursos naturais e capacidades técnicas para fazê-lo. Com a produção de seus próprios medicamentos, a região de beneficiaria, por que se reduziriam drasticamente os custos.

Durante a tarde, funcionaram as oficinas de Migração e Direitos Humanos, Tecnologias Sociais Orientadas ao Desenvolvimento, Educação e Cultura, e se continuou com o seminário de Livre Circulação de Trabalhadores e Trabalhadoras. Na oficina, se tratou da acessibilidade como ponte de inclusão e desenvolvimento cidadão. Representantes do Uruguai manifestaram que o país está atrasado em espeito a região, já que não avançou ainda em uma legislação que obriga os centros estatais a construir suas páginas web acessíveis, apensar contar há três anos com um projeto de lei a respeito do tema.

Considera-se que há um enfoque errado na hora de tratar da acessibilidade, já que somente se considera que é um benefício para as pessoas com deficiências, quando a inclusão é um benefício para o conjunto da sociedade, que se torna mais igualitária. Vê-se a pessoa com deficiência como uma carga social, e não como um indivíduo com potencialidades, e a inclusão social como um problema e não como uma oportunidade para firmar uma sociedade que expresse a maior diversidade possível.

Por sua vez, a proposta brasileira inclui a existência de uma plataforma de dados e experiências que permita acumular conhecimentos no tema e assim poder trabalhar na temática com os resultados de outros países, e desta maneira otimizar recursos e experiências.

A organização da Cúpula Social esteve a cargo da presidência pró-tempore do Uruguai, o Ministério das Relações Exteriores do Uruguai, o alto representariado do Mercosul e o Centro de Formação para a Integração Regional.


PSL-Brasil - Cúpula Social do Mercosul: software livre é alternativa à dependência de grandes empresas - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - #você: a rede social corporativa do Serpro - Software Livre

Viewed 353 times
 Go back to Governos

Artigo publicado na revista TEMA — ANO XXXVIII • No 217 • MARÇO/ABRIL • 2013

INTRODUÇÃO

A internet vem criando os meios para a realização de grandes transformações na sociedade. Uma das mudanças mais importantes é trazida pelas redes sociais, fenômeno que promove a transição de uma cultura de controle mais fechada e vertical para uma outra cultura mais aberta e horizontal.

Certamente, essa transição cultural também afeta o cotidiano das empresas, que não são ilhas desconectadas de outros contextos sociais. A migração das suas estruturas verticais para estruturas horizontais é um futuro inevitável. Futuro que deve ser encarado com a noção de que, quanto mais tempo as organizações dispenderem nesse processo de transição, maior será o risco para a operação e menores serão as oportunidades aproveitadas.

As empresas precisam enxergar a organização como uma grande rede social, com problemas de eficiência para inovar e se adaptar diante da velocidade e complexidade das mudanças do novo século. Devem compreender que a criação de um ambiente de circulação de ideias fará a organização, obrigatoriamente, rever seus princípios continuamente, além de ampliar o diálogo sincero e honesto com os diferentes stakeholders a partir de uma mudança cultural induzida pela tecnologia cognitiva, que altera a nossa forma de pensar e agir.

Essa grande rede social empresarial, também conhecida como rede social corporativa é um ambiente “[…] de produção de ideias, processos, produtos e serviços, através da implantação de plataformas colaborativas, que são ambientes internos e externos criados por tecnologias cognitivas disruptivas/desintermediadoras, que introduzem uma nova e completa mente diferente cultura de controle digital.” (NEPOMUCENO)

Quanto antes as empresas se apropriarem dessas tecnologias, construindo a sua própria rede corporativa e tornando-a parte do seu dia a dia, mais rapidamente será a transição dessa organização em uma “empresa 2.0”, ou seja, uma instituição adequada ao seu tempo. Certamente, essa adequação não se dará por mero modismo, mas sim pelos ganhos materiais e imateriais advindos dessa mudança cultural, que possibilitará ganhos de produtividade em toda a cadeia corporativa e, em alguns casos, até mesmo a própria sobrevivência da empresa. Afinal de contas, nos dias de hoje, lidamos com problemas cada vez mais complexos, tanto quantitativamente quanto qualitativamente, com um tempo cada vez mais escasso. Portanto, a horizontalização das empresas surge de modo imperativo para a própria manutenibilidade da sua operação.

No tocante à apropriação desse ambiente tecnológico e cultural por parte do Serpro, pode-­se observar que a empresa já realiza ações, ainda que timidamente, no sentido de promover a integração e a construção de uma rede de relacionamento corporativo entre os seus empregados. Há também empregados que gostariam de participar mais do dia a dia da empresa, mas não sabem como, ou quando tentam, encontram algo demorado e podem acabar por desistir. Essas duas pontas precisam se conectar, e o local propício para essa conexão é a criação de uma rede social corporativa.

#voce.serpro - página inicial
A página inicial do sistema agrega todo o conteúdo produzido na rede

A PLATAFORMA TECNOLÓGICA

A proposta de rede social corporativa do Serpro, #você.serpro, construída sobre a plataforma Noosfero, possui um foco na produção e publicação de conteúdo textual e multimídia, para tornar-­se um ambiente de troca de experiência entre todos os empregados da organização.

O Noosfero foi construído utilizando o framework Ruby on Rails e pode ser colocado em produção utilizando qualquer servidor Linux rodando PostgreSQL, Apache e um servidor de aplicação para a linguagem Ruby como o Mongrel, Passenger, Thin, etc.

Todas as funcionalidades comumente observadas nas redes sociais, como criação de blogs, galeria de imagens, fóruns, atividade da rede de relacionamento e mural de recados, estão presentes atualmente na ferramenta Noosfero. Entretanto, o diferencial é o domínio da tecnologia que o Serpro poderá ter e sua forma de utilização, de modo que essa seja a mola propulsora da transformação da empresa do modelo 1.0 para o modelo 2.0.

IMPACTOS ESPERADOS

1­ Na gestão da informação

A gestão da informação 2.0 necessita da coparticipação de todos os stakeholders da empresa, uma vez que o volume de dados que é produzido atualmente impossibilita qualquer tipo de validação prévia das publicações. A qualidade do conteúdo gerado também deve ser garantida pelos próprios stakeholders, ou seja, a própria rede deve controlar o que deve permanecer nela, ou não. Ela própria também garantirá o que é um conteúdo de qualidade.

Esse potencial da rede deve ser aproveitado pelo Serpro, visando sempre eliminar processos de intermediação desnecessários e buscando ampliar a interação entre todos os integrantes. Modificações nos processos corporativos, por exemplo, podem ser “experimentadas” imediatamente na rede, onde os próprios empregados poderiam participar do processo de criação, o que possibilitaria a construção de processos muito mais maduros e adequados às necessidades da empresa.

#voce.serpro - atividades da rede
Com a rede é possível rastrear todas as ações realizadas por seus contatos

2­ Na comunicação

Atualmente, o Serpro possui profissionais extremamente qualificados em determinadas tecnologias e, ao mesmo tempo, outros profissionais que as desconhecem por completo. A rede #você.serpro permitirá que qualquer empregado da empresa possa encontrar especialistas em determinados assuntos e interagir diretamente, para a solução de um determinado problema, via mensageiro instantâneo, evitando assim uma grande quantidade de barreiras para a obtenção de suporte corporativo.

3­ Na capacitação

Os profissionais especializados do Serpro poderão criar grupos de abrangência nacional para realizar troca de experiências, aumentando ainda mais o nível de qualificação profissional de toda a empresa, tornando o processo de capacitação um fato contínuo e permanente.

#voce.serpro - Busca
A página de busca permite ao usuário procurar amigos, comunidades e conteúdo a partir de palavras­-chave

4­ Na inovação

Quando as comunidades existentes na rede se derem conta do que podem fazer juntas on­-line, elas irão muito além de apenas resolver problemas. Elas passarão a criar e inventar juntas. A pluralidade de ideias, de experiências e de culturas contribuirá para a busca de soluções criativas e conjuntas de problemas comuns. Nesse momento, estaremos dando os primeiros passos na construção e/ou solidificação de um modelo onde a inovação será a base das soluções da empresa.

5­ Na motivação dos empregados

Do ponto de vista dos empregados, é esperado que a existência de uma rede onde seja possível se expressar livremente e contribuir no processo de mudança da empresa, propicie um ambiente em que as pessoas se sintam mais felizes e satisfeitas com o trabalho que realizam. Obviamente, este é o resultado “utópico” almejado. Entretanto, a partir da criação dessa semente de empresa 2.0, será possível aglutinar as pessoas que hoje já se sentem motivadas a participar do processo de transição do Serpro de uma empresa 1.0 para uma 2.0, e serão estas pessoas ­ agora trabalhando juntas ­ com um objetivo bem claro de transformação cultural, os responsáveis por reunir cada vez mais colaboradores para esta transformação.

CONCLUSÃO

Por fim, uma rede social corporativa é um canal muito mais barato para a criação coletiva e, quando bem aproveitado, é capaz de mudar rapidamente processos que antes pareciam impossíveis de serem alterados. É preciso levar em consideração que a implantação de uma rede social corporativa é um projeto que pressupõe uma tecnologia. Mas isso é apenas o primeiro passo. O sucesso da rede também depende da consciência de que é necessária a transformação de toda a estrutura da empresa.

Transformação que implica modificar o tempo em que as decisões são tomadas, a participação nas tomadas das decisões, a eliminação de intermediações desnecessárias, entre outras ações.

O resultado de sucesso almejado na construção da rede #você.serpro só dependerá do esforço que cada um fará para que a rede se torne pujante. Afinal de contas, a rede virtual nada mais será do que o reflexo da "rede real" que é a própria empresa.

AUTOR

Leandro Nunes dos Santos
Formado em Ciência da Computação pela Universidade Federal da Bahia, atualmente trabalha no Serpro como analista de sistemas. É atuante nas comunidades de software livre e en­ tusiasta da tecnologia Ruby on Rails.


PSL-Brasil - #você: a rede social corporativa do Serpro - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Oportunidade: empresa de Foz do Iguaçu (PR) abre 8 vagas de emprego - Software Livre

Viewed 304 times
 Go back to Empresas

A Prognus & EITS, empresa instalada no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu (PR), abriu recentemente um edital para a contratação de novos profissionais para o seu quadro de colaboradores. Ao todo são oito vagas disponíveis, sendo três para Analista Desenvolvedor de Sistemas, três para Desenvolvedor de Sistemas – Java/PHP e outras duas para Analista Testador de Software.

As inscrições devem ser realizadas até as 23h59 do dia 15 de julho, através do envio de currículos para os endereços rh@prognus.com.br ou rh@eits.com.br. Confira mais informações no edital completo, disponível no link: http://goo.gl/ClXwS.

Prognus & EITS 

Ser referência como empresa de software e proporcionar oportunidade aos profissionais de Tecnologia da Informação formados na região. Estes são alguns dos objetivos da Prognus & EITS. 

Com 30 funcionários, a empresa é resultado de uma fusão entre dois negócios já consolidados e com a experiência de dez anos na área herdada pelos sócios.

Com a união, a empresa amplia o portfólio de produtos e serviços oferecidos, além da lista de clientes, que atualmente conta com nomes importantes como a Força Aérea Brasileira, o Ministério da Defesa, a Caixa Econômica Federal, a Itaipu Binacional, a Fundação PTI, entre outros.


PSL-Brasil - Oportunidade: empresa de Foz do Iguaçu (PR) abre 8 vagas de emprego - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Transmissão Palestra Debian GNU/Linux kernel tuning para cargas extremas de I/O de disco e rede para SGBD e e-mail - Software Livre

Viewed 383 times
Licensed under CC (by-nc-sa)
 Go back to Comunidade

Cargas de escritas síncronas aleatórias extremas de I/O de rede e discos, para arquivos pequenos e curtas requisições de rede em ambientes corporativos estão presentes em servidores de e-mail e banco de dados.

Apresentaremos lições aprendidas de Debian GNU/Linux kernel tuning já implantadas em produção em escala governamental, sobre hardware e data storage servers classe high-end.

Dia 16 julho 2013, das 10h às 12h.

Auditório do SERPRO Porto Alegre, RS.

Transmissão por vídeo na internet aberta a perguntas.

Saiba mais em

http://www.techforce.com.br/news/linux_blog/debian_linux_kernel_tuning_high_io


PSL-Brasil - Transmissão Palestra Debian GNU/Linux kernel tuning para cargas extremas de I/O de disco e rede para SGBD e e-mail - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Presidentes do Mercosul reconhecem o valor do Software Livre para a soberania das nações - Software Livre

Viewed 688 times
This article's tags: nicolás madurojosé mujicacristina kirchnerevo moralesdilma roussefgovernobanda largainternet livresoftware livrecúpulamercosul
 Go back to #FISL14

Os presidentes da Bolívia, Argentina, Uruguai, Brasil e Venezuela posaram para foto no início da 45ª Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do Mercosul (Foto: AFP)

"Apoiaram o desenvolvimento do software livre" e "reconheceram a importância do desenvolvimento das TICs para o progresso socioeconômico e cultural de suas nações, destancando-se a massificação da banda larga".

As sentenças citadas resumem dois de importantes 59 pontos listados no documento assinado pelos chefes de Estado presentes na Cúpula do Mercosul. O comunicado conjunto foi assinado pelas presidentas Dilma Roussef (Brasil) e Cristina Kirchner (Argentina), e pelos presidentes Evo Morales (Bolívia), José Mujica (Uruguai) e Nicolás Maduro Moros (Venezuela), reunidos em Montevideo no último dia 12 de julho para a 45ª Reunião Ordinária do Conselho do Mercado Comum.

Este é um importante reconhecimento do valor da nossa luta, especialmente por explicitar, no texto assinado pelos presidentes, um profundo entendimento do que significa para a soberania latinoamericana a adoção irrestrita de tecnologias transparentes: "a verdadeira apropriação, promoção do conhecimento livre e transferência tecnológica", conforme reproduzimos abaixo.

 

" 45. Apoiaram o desenvolvimento de software livre, que permitirá potenciar o desenvolvimento regional de soluções em matéria de Tecnologia da 

Informação e Comunicação (TIC), a fim de alcançar uma verdadeira apropriação, promoção do livre conhecimento e transferência tecnológica,reduzindo a dependência de soluções providas por transnacionais do setor ou  por empresas não dispostas a respeitar as indústrias nascentes da região.

Afirmaram o interesse de promover o uso de software livre nos programas nacionais destinados à inclusão digital.

Ratificaram a necessidade de impulsionar e fomentar a concretização de  normas no âmbito do MERCOSUL para a efetiva implementação de políticas de fomento de uso, desenvolvimento, implementação, pesquisa e  transferência tecnológica baseados no modelo de software livre.

 

46. Reconheceram a importância do desenvolvimento das tecnologias das TIC para o progresso socioeconômico e cultural de suas nações, para o qual salientaram o papel que exerce a massificação da banda larga e o desdobramento da infraestrutura. Em particular, instaram a realizar esforços para alcançar acordos em matéria de roaming de voz e dados, com o propósito de melhorar a qualidade do serviço e diminuir os preços finais para os usuários dos Estados Partes."


Outras decisões importantes tomadas durante a reunião foram a reintegração do Paraguai ao Mercosul, que acontecerá em agosto, e um comunicado oficial exigindo explicações e um pedido de desculpas aos países europeus que fecharam seu espaço aéreo ao avião presidencial de Evo Morales no início de julho, por conta do caso Snowden.

O bloco anunciou ainda que promoverá "nas instâncias multilaterais pertinentes a adoção de normas relativas à regulação da internet, com ênfase nos aspectos de segurança cibernética".

Leia o documento na íntegra

 

Leia também:

Cúpula Social do Mercosul: Software Livre é alternativa à dependência das grandes empresas


PSL-Brasil - Presidentes do Mercosul reconhecem o valor do Software Livre para a soberania das nações - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Aberta às Inscrições do VIII Solisc - Software Livre

Viewed 181 times
 Go back to Comunidade

 

Com grande satisfação que a Associação Software Livre de Santa Catarina, Associação SOLISC, anuncia às inscrições para à 8ª Edição do seu evento, que ocorrerá na cidade de Florianopolis, entre os dias 20 e 21 de Setembro.

Dentre as atrações confirmadas, teremos João Fernando, da Revista Espírito Livre e André Noel, do site Vida de Programador.

O valor da inscrição custará R$ 70,00 até o dia 31/07. O segundo lote de inscrições será disponibilizado até o dia 31/08, no valor de R$ 80,00. Em Setembro, custará R$ 90,00 até o dia 15, depois disso até o dia do evento, será R$ 100,00. Sempre lembrando que estudantes, para conseguir meia entrada, tem que levar alguma comprovação.

Sobre a grade de palestras, será liberada na 1ª semana de Agosto.Para efetuar sua inscrição, acesse www.solisc.org.br.


PSL-Brasil - Aberta às Inscrições do VIII Solisc - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Debian-RS participará com 5 palestras no Tchê Linux Vale dos Sinos em Novo Hamburgo, RS - Software Livre

Viewed 171 times
Licensed under CC (by-nc-sa)
 Go back to Comunidade

Integrantes do grupo de usuários Debian-RS estarão participando com 5 palestras no evento Tchê Linux Vale dos Sinos 2013, dia 10 de agosto, em Novo Hamburgo, RS.

Na grade do evento foram aprovadas as atividades:

10KPNR ROCK COM LINUX - DEBIAN E MINT


Luis Motta e Jesiel Rocha

A EXPERIENCIA DA BANDA 10KPNR COM 18 ANOS DE ESTRADA FORMADA POR NERDS (ANTIGOS) QUE OPTOU POR GRAVAR. MIXAR E MASTERIZAR SUAS MUSICAS NOVAS USANDO PREDOMINANTEMENTE SOFTWARES LIVRES. PROGRAMAS COMO ARDOUR, QTRACTOR, GUITARIX ENTRE OUTROS…USANDO DEBIAN E MINT

 

Backup Corporativo com Bacula


Luiz Eduardo Guaraldo


Cada vez mais as corporações entende que o maior valor que uma empresa tem são seus dados, no entanto poucas tem condições de investir em softwares de backup corporativos e acabam por criar soluções pouco confiáveis. Bacula é um sistema de Backup corporativo com alta capacidade e baixo custo. Essa palestra mostra a diferença entre os tipos de backup e a estrutura de um sistema automatizado de backup corporativo em Software Livre.

 

Debian Linux kernel tuning cargas extremas I/O ambiente corporativo, sgbd, email

André Felipe Machado

    Cargas síncronas extremas de I/O de rede e discos, para arquivos pequenos e requisições de rede curtas em ambientes corporativos estão presentes em servidores de e-mail e banco de dados. Apresentaremos lições aprendidas de Debian GNU/Linux kernel tuning para aplicações de missão crítica.

 

OpenPGP para iniciantes


Adriano Rafael Gomes

    Nessa palestra é feita uma introdução a criptografia e assinatura digital com OpenPGP para uso com e-mails. E-mails trafegam em texto plano na Internet, interceptáveis, legíveis e modificáveis. Como cartões postais, sem envelope, podem ser lidos por qualquer um. O que fazer? No caso das cartas, colocamos dentro de um envelope fechado. E os e-mails?

 

O que é Bitcoin?

Adriano Rafael Gomes

    Nessa palestra é feita uma introdução ao assunto Bitcoin. Bitcoin é um novo tipo de dinheiro. É a primeira moeda eletrônica descentralizada não controlada por nenhuma organização ou governo. É um software livre, desenvolvido e controlado pelos seus usuários. Por todo o mundo, pessoas estão negociando o equivalente a milhares de dólares em bitcoins por dia, sem intermediários ou companhias de cartão de crédito. É uma moeda em adoção que nunca aconteceu antes. Bitcoin está se tornando uma enorme oportunidade para inovação. É uma ideia cuja a hora chegou.

 

Visite a página do evento para maiores informações

Conheça o grupo de usuários Debian-RS.


PSL-Brasil - Debian-RS participará com 5 palestras no Tchê Linux Vale dos Sinos em Novo Hamburgo, RS - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Software Livre é destaque na Campus Party Recife 2013 - Software Livre

Viewed 338 times
 Go back to Comunidade

A comunidade Software Livre da Campus Party Recife 2013 reuniu quatro palestras, três oficinas e um painel especial que acontecem de quinta-feira (18) a sábado (20) no Centro de Convenções de Pernambuco, Chevrolet Hall. As oficinas e palestras que foram sucesso de público na Campus Party Brasil 2013 (CPBR6), em São Paulo, também estão entre os destaques nesta CPRecife2.

A doutoranda em Ciência da Computação, Andrêza Alencar, abriu a programação, na manhã de quinta-feira (18), com a palestra "Ferramentas Livres para Cloud Computing: Infraestrutura, Plataforma, Software e Banco de Dados". À noite, a professora e mestre em Engenharia de Eletricidade, Salete Farias, explica como contribuir para enriquecer a área de "Recursos Educacionais Abertos - do conceito à ação", concepções, uso, desafios e oportunidades.

A oficina agendada para quinta-feira (18), às 14h15, traz o especialista e artista digital Valéssio Brito que fala de "Design com Software Livre: Migrando para o Inkscape e GIMP" como opção aberta para criar ilustrações, diagramação, edição e montagens de fotos.

Sexta-feira (19), às 20h15, é dia reservado para falar da distribuição "Debian GNU/Linux: usando, divulgando, colaborando", com o matemático e colaborador de Software Livre, Fred Maranhão. A oficina do dia inicia no mesmo horário, com o tema "Hackeando o Facebook e o Twitter com Python", ministrada pelo professor Fernando Ashikaga.

Os campuseiros da CPRecife2 podem entender como criar sites dinâmicos sem precisar de programador ou web designer, com a especialista em treinamentos, Jennifer Payne, que fala no sábado (20), às 11h15 sobre o Joomla.

Na tarde de sábado (20), das 16h30 às 18h30, acontece a oficina "Linux Básico", para ninguém sair do evento sem saber tudo sobre como instalar e usar sistemas operacionais de código aberto e livre. Os instrutores Adriano Tavares de Melo e Wesley Braga prometem tirar todas as dúvidas e vão ajudar os participantes na transição para GNU/Linux.

O painel que fecha com chave de ouro a participação do Software Livre na CPRecife2 traz o tema "Neutralidade na Rede", bastante discutido na CPBR6. Acontece no sábado (20), das 17h às 18h30, com o mediador Paulo Henrique Santana e os professores, doutores e feras Sérgio Amadeu da Silveira, Isaac Filho, Laudivan Freire de Almeida e Ricardo Ruiz Freire. Não perca, sua liberdade de expressão em discussão!

Toda a programação pode ser encontrada no site da slcampusparty.com.br no menu esquerdo, em "Atividades CPRecife2".

Release por: Barbara Tostes.


PSL-Brasil - Software Livre é destaque na Campus Party Recife 2013 - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Hardware livre: um supercomputador por $99 - Software Livre

Viewed 409 times
 Go back to Empresas

Enviado por Sérgio de Oliveira Ramos

Computador mais barato do mundo poderá ter fábrica no Brasil

Com informações da BBC - 18/07/2013

Computador mais barato do mundo pode ter fábrica no Brasil

O Raspberry Pi, o computador mais barato do mundo, poderá ser fabricado no Brasil para baratear o preço do produto no país.

O RasberryPi é vendido por US$ 35 (R$ 78) no Reino Unido, mas chega ao Brasil custando US$ 85, cerca de R$ 189.

"As taxas de importação do Brasil são quase proibitivas", disse Eben Upton, diretor-executivo do Raspberry Pi Foundation. "Por isso, se conseguirmos produzir o Pi por lá, tornaremos o produto muito mais acessível e poderemos também facilitar a distribuição para toda a América Latina."

Upton diz considerar a região como um mercado prioritário para a distribuição do computador.

Sem fornecer números precisos, Upton disse que atualmente vende "algumas milhares" de unidades do computador no Brasil, o que ele considera pouco diante do tamanho da população, renda média e "entusiasmo dos brasileiros por tecnologia."

Ele afirma que ainda está no estágio de reconhecimento do mercado e que ainda não negociou com possíveis parceiros a fabricação do Pi no Brasil.

Raspberry PI

O Raspberry PI é um computador de uma placa só, do tamanho de um cartão de crédito, que não possui teclado, mouse, ou monitor.

O Pi, como é carinhosamente conhecido, tem um sistema operacional baseado em Linux, que pode ser trocado por outro software de código aberto.

Segundo Upton, a ideia principal por trás do Raspberry Pi é fomentar a educação.

"Não estamos produzindo engenheiros de computação suficiente no Reino Unido, ou no planeta. Por isso pensamos que poderíamos criar um novo dispositivo para produzir uma nova geração de entusiastas de programação," disse Upton.

Upton diz que o software da placa é atualizado em média a cada dois meses e que não haverá uma nova versão do computador nos próximos dois anos. "Não queremos que as pessoas invistam dinheiro e esforços em um produto que irá expirar em breve. Ainda há espaço suficiente para crescer com o modelo atual, e desafios para serem superados."

Ao nomear sua criação como Raspberry Pi (ou "Framboesa Pi" em português), os fundadores buscaram continuar a tradição de empresas de informática que usam frutas como um nome, como Apple (Maçã) e BlackBerry (Amora).

"Raspberry (framboesa) parecia uma fruta divertida, e projetava a imagem que queríamos. E Pi (além de sua referência ao número) foi uma homenagem à linguagem de programação Python, uma das mais educativas que existe," explicou Upton.

"Espero que em cinco anos ela se torne uma plataforma verdadeiramente útil para que as pessoas façam o que quiser com ela. E espero que o Raspberry Pi esteja presente em muitas casas em países em desenvolvimento," completou.

Caridade tecnológica

Mas apesar de seu tamanho, é um sucesso de vendas para a organização sem fins lucrativos que o criou.

"Até pouco antes do lançamento, nossa ambição era vender mil unidades," disse Upton. "Mas logo antes de lançar, suspeitamos que não seria suficiente, e que teríamos uma demanda maior do que esperávamos."

O maior problema da organização era que eles não estavam preparados para atender uma grande demanda, nem teriam a capacidade de fabricar milhões de unidades em pouco tempo.

"Nós somos uma organização de caridade, não temos muito dinheiro. Não podemos pegar investimento privado, nem vender ações na bolsa de valores", diz Upton. "Por isso mudamos o modelo operacional e nos tornamos uma empresa que licencia o uso da criação."

Assim, com parceiros a bordo, o projeto foi capaz de receber uma boa notícia: 100 mil unidades vendidas no primeiro dia de lançamento, 29 de fevereiro de 2012, e mais de um milhão até o momento. Curiosamente, contou o fundador, 70% das vendas foram fora do Reino Unido, principalmente nos Estados Unidos.

Cérebro para robôs

Duas coisas surpreenderam Upton desde o lançamento do aparelho. Uma delas é o fato de que as pessoas estão usando o Raspberry Pi como uma parte central de novos equipamentos, principalmente de robôs. "Achávamos que as inovações viriam mais do lado de software."

A segunda surpresa foi que, apesar de ter sido criado pensando na educação de jovens e crianças, outras pessoas estão usando o computador. "Pessoas estão se juntando e estão fazendo coisas muito engraçadas com ele".

"Isso pode ser explicado porque, no Reino Unido, há uma longa tradição de ver a computação como algo divertido, algo que você pode usar para inovar e criar coisas incríveis", concluiu Upton. Escolas

O projeto para levar o Raspberry Pi às escolas também está progredindo. O escritório do Google no Reino Unido, por exemplo, concedeu um subsídio de US$ 1 milhão para distribuir o computador em milhares de escolas.

Ao contrário do projeto One Laptop Per Child ("Um computador por criança" em tradução livre), criado por duas ONGs norte-americanas para supervisionar a facilitação de dispositivos educacionais para países em desenvolvimento, o Raspberry não trabalha com governos, mas com as comunidades e escolas que vêm a eles, criando uma rede de entusiastas que acreditam no produto.


PSL-Brasil - Hardware livre: um supercomputador por $99 - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Certificação ZABBIX em São Paulo - Julho 2013 - Software Livre

Viewed 175 times
 Go back to Empresas

ÚLTIMAS  VAGAS NÃO FIQUE SEM A SUA, INSCREVA-SE!!!!

  

O Treinamento Oficial Zabbix será de 29 de julho a 02 de Agosto , em São Paulo / SP, já no novo formato "Zabbix Combo Certified", que reúne as duas certificações oficiais Zabbix em um só treinamento presencial de 05 dias - 40 horas, das 9h às 18h. O conteúdo programático será da versão 2.0.

 

Utilizam o ZABBIX empresas como PETROBRAS, SERPRO, DATAPREV, LOJAS RENNER, CEF, CPFL, Grupo ABRIL, Globo.com, entre outros.

 

Para maiores informações sobre os cursos faça contato:

- Visitando a URL http://www.unirede.net/treinamentos/

- Enviando e-mail para: treinamento@unirede.net

- ou ligando para 51 3012-1920

                                   11 3522-9045


PSL-Brasil - Certificação ZABBIX em São Paulo - Julho 2013 - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Presidência da República adota plataforma livre Noosfero para construção da Política Nacional de Participação Social - Software Livre

Viewed 567 times
Licensed under CC (by)
 Go back to Governos

Evento na Presidência da República

A Secretaria-Geral da Presidência da República (SG/PR) promoveu, nesta quinta-feira (18/07), no Salão Leste do Palácio do Planalto, o evento “Diálogos Governo e Sociedade: Novas Formas de Participação Social na Política”, no qual representantes de diferentes segmentos da sociedade debateram as recentes manifestações populares e sua relação com as demandas por novos mecanismos de exercício da democracia.

O evento serviu também para o lançamento de duas Consultas Públicas sobre os textos-base da "Política Nacional de Participação Social" e do "Compromisso Nacional pela Participação Social". O processo de  construção desses dois textos está aberto a toda sociedade e poderão ser feito por qualquer cidadão, via internet, por meio de uma ambiente digital de participação social, desenvolvido por meio da plataforma livre Noosfero: http://psocial.sg.gov.br


Oficialmente, o desenvolvimento desse projeto da Presidência se deu por meio do SERPRO, contudo a Colivre (Cooperativa de Teconologias Livres da Bahia), criadora dessa plataforma livre, ofereceu todo apoio técnico para que essa implantação acontecesse. Para isso, além de consultoria técnica, foram incluídas e lançadas novas funcionalidades na versão 0.44.0 do Noosfero que possibilitarão a construção colaborativa dos decretos que visam o fortalecimento do diálogo entre o Estado e a Sociedade Civil.

Segundo o site da Presidência da República, o diálogo com os atores sociais para a construção dos dois documentos será o primeiro teste para a nova ferramenta utilizada pelo Governo Federal e aponta para a importância do papel das novas mídias no aprofundamento da participação social.

Representante da Rede Social Livre Blogoosfero, Fred Vasquez defendeu ainda no evento que o uso de tecnologia nacional por todo o governo federal e que os vídeos institucionais sejam hospedados no Serpro e nos sites das universidades brasileiras. O professor da PUC, Ladislau Dowbor, autor do livro Democracia Econômica: Alternativas de Gestão Social, disse que “é importante que a gente se una para que as coisas tenham prosseguimento”.

O ministro Gilberto Carvalho ressaltou que o encontro e plataforma foram elaborados para o governo “mais ouvir as considerações do que falar”. Carvalho considerou o encontro extremamente saudável e afirmou que “ é momento de abrir novos caminhos para o diálogo e a participação”. Pedro Abramovay, da Avaaz (maior comunidade de campanhas e petições online para a mudança social) defendeu que as manifestações de junho de 2013 apontaram um novo caminho para o Brasil.

Fonte: Site da Presidência da República.


PSL-Brasil - Presidência da República adota plataforma livre Noosfero para construção da Política Nacional de Participação Social - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Windows tem backdoor para NSA desde 1999 enquanto Debian é livre - Software Livre

Viewed 224 times
Licensed under CC (by-nc-sa)
 Go back to Comunidade

A reportagem NSA Built Back Door In All Windows Software by 1999  mostra que ao menos desde 1999 a Microsoft concede um backdoor para as autoridades norte americanas.

Há ainda mais detalhes em NSA has total access via Microsoft Windows e NSA helped Windows 7 development.

Infelizmente, não é isolado.

TODOS os fabricantes de software e hardware dos EUA são obrigados POR LEI a conceder acesso aos dados via backdor, através da lei Communications Assistance for Law Enforcement Act (CALEA).

Os softwares livres do Projeto Debian podem ser examinados em busca de backdoors.

E seu software proprietário pode?

Sob qual juristição seus dados e informações estão protegidos?

Como outras denúncias demonstraram, empresas particulares e agências de governo têm acesso aos dados, podendo obter vantagens competitivas antiéticas (porém legais nos EUA).

 

Leia os motivos pelos quais o Exército Brasileiro escolheu a distribuição Debian para os servidores de rede.


PSL-Brasil - Windows tem backdoor para NSA desde 1999 enquanto Debian é livre - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,

 







PSL-Brasil - Consegi realiza sua 6ª edição em agosto - Software Livre

Viewed 178 times
This article's tags: ubuntuáfrica do sulintegraçãocolaboraçãoportabilidadegoverno eletrônicosoftware livreconsegi
 Go back to Governos

Tenda Jovem no Consegi em 2009Entre as atividades paralelas do Consegi, está a Tenda Jovem, que apresenta o universo de possibilidades do Software Livre para alunos de escolas públicas do DF.


De 13 a 15 de agosto, Brasília será a sede do VI Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico, o Consegi. Com o tema Portabilidade, Colaboração e Integração, o evento será realizado na ESAF e tem inscrições gratuitas. Com mais de 2 mil inscritos já confirmados, o evento é mais uma oportunidade que a comunidade Software Livre tem de se reunir e debater os rumos do conhecimento e da internet livres no país.

Serão três dias de debates, palestras, oficinas e atividades paralelas no maior evento de tecnologia do governo federal e que tem como foco a integração, cooperação e avanço tecnológico do governo e sociedade a partir do uso de software livre.

Entre as diversas tecnologias que serão abordadas, a coordenadora Ana Amorim, destaca o Ubuntu, cujo nome deriva do conceito sul africano traduzido como "humanidade com os outros" ou "sou o que sou pelo que nós somos". "Ubuntu é uma ética/ideologia da África, baseada no compartilhamento e colaboração", acrescenta Amorim.

África do Sul no centro das atenções 

Thomas Fogwill, um dos criadores do Ubuntu, é um dos convidados especiais da sexta edição do evento, que tem como país focal a África do Sul. Thomas participa do Consegi 2013 com a palestra "Ecossistemas de software Ubuntu no mundo". Além dele, participam também outros dois sulafricanos: Karl Fischer, um dos principais responsáveis pelo FLOSS.Pro, rede de microblogging livre e uma das principais autoridades da África do Sul no quesito programas com código aberto, e Derek Keats, fundador da Kenga Solutions e cientista chefe da Thumbzup Innovations, também conhecido pelos seus esforços no sentido de facilitar pesquisas sobre aprendizado on-line.

Comunidades e jovens do Ensino Médio são público das atividades paralelas

Tradicionalmente, o Consegi é uma oportunidade para a realização de diversos eventos paralelos à grade principal, já que o evento é mais um momento importante de encontro da comunidade Software Livre nacional.

Este ano, estão previstos o I Encontro Nacional do LibreOffice, um Festival de Instalação de Software Livre, um Encontro de Empreendedorismo, as Jornadas Demoiselle e Expresso, além da Tenda Jovem Cultural, espaço que já está se tornando tradição no Consegi, com programação cultural e de introdução ao universo do Software e da Cultura Livre voltada a jovens secundaristas das escolas públicas do DF e entorno, com apoio do Projeto Serpro de Inclusão Digital (PSID). A Tenda apresentará atividades formativas, como oficinas de HTML e PHP, criação gráfica e de vídeos, ferramentas para DJs, entre outras, com o objetivo de fomentar a cultura do software livre, promovendo o contato dos jovens com tecnologia, inovação, desenvolvimento, portabilidade, colaboração e integração.

Ainda há vagas para as oficinas

Ao todo, quase 50 oficinas totalmente gratuitas serão oferecidas durante o Consegi, totalizando mais de 1000 vagas. A maioria está com as vagas esgotadas, mas ainda é possível se inscrever nas oficinas  “The Technical Infrastructure of Tine 2.0”, que será apresentada em inglês, Introdução do ZimbraLibre Office Calc IntermediárioLibre Office Draw e no Coding Dojo com o Framework Demoiselle, ou inscrever-se em lista de espera nas oficinas Libre Office Impress e Mixagem em Software Livre com o Mix.

Para inscrever-se nas oficinas é necessário inscrever-se antes no Consegi.


PSL-Brasil - Consegi realiza sua 6ª edição em agosto - Software Livre

 



 

Technorati Marcas: : , , , , ,

 

 

BlogBlogs Marcas: : , , , , ,